Notícias

Voltar

Finalistas da 7ª Edição do Prêmio Marcantonio Vilaça expõem suas obras no MAB FAAP

O já tradicional Prêmio Marcantonio Vilaça chega a sua sétima edição nesta semana. A revelação dos cinco premiados será no dia 12 de setembro, no Teatro FAAP, em São Paulo, as obras dos 30 finalistas da premiação estarão em exposição no Museu de Arte Brasileira da Fundação Armando Alvares Penteado (MAB FAAP), a partir do dia 13 de setembro e ficam em cartaz até 20 de outubro. Na programação do evento haverá a exibição de obras de mais 11 artistas do Projeto Arte e Indústria, que nesta edição homenageia Anna Bella Geiger e reúne nomes como Brígida Baltar, Carlos Mélo, Cristina Canale, Frida Baranek, Karin Lambrecht, Leda Catunda, Nelly Gutmacher, Paola Junqueira, Rosângela Rennó e Walmor Correa.


Raquel Nava, Azul por tu, 2015. Créditos: Divulgação

Nesta edição o prêmio recebeu 687 inscrições de 24 Estados do país e do Distrito Federal. Os jurados do prêmio foram os curadores Ana Avelar, Bernardo Mosqueira, Clarissa Diniz, Gabriela Motta, Josué Mattos e Marcus Lontra, e a artista Rochelle Costi que selecionaram 30 finalistas de gerações e trajetórias singulares e abrangeram tanto artistas consagrados quanto emergentes. “Contemplamos tanto jovens, que possuem trajetória expressiva nas suas regiões e precisam desse prêmio para desenvolver suas carreiras, quanto artistas mais experientes e conhecidos, que merecem o reconhecimento nacional proporcionado pela premiação”, afirma o curador Marcus Lontra.


Dora Longo Bahia, Choque, 2018. Créditos: Divulgação

O protagonismo feminino foi o tema que norteou as escolhas da equipe técnica da premiação. “A presença feminina é enorme na arte brasileira e pode ser percebida com muita clareza, especialmente na passagem do moderno para o contemporâneo; porém, nem sempre há o reconhecimento devido. Como o prêmio tem abrangência nacional, deve refletir, dentro do possível, as características da produção artística brasileira”, comenta Lontra.


Pedro Marighella Guelede, Muquirana De Oculos, 2013. Créditos: Divulgação

Confira os 30 finalistas da 7ª edição do Prêmio a seguir:

Alan Adi (Sergipe); Aline Motta (Rio de Janeiro); Ana Hupe (Rio de Janeiro); Ana Mazzei (São Paulo); Ana Teixeira (São Paulo); Anna Costa e Silva (Rio de Janeiro); Clara Ianni (São Paulo); Dalton Paula (Goiás); Dora Longo Bahia (São Paulo); Eduardo Frota (São Paulo); Fabrício Lopez (São Paulo); Guto Lacaz (São Paulo); Haesbaert (Rio Grande do Sul); Isabela Prado (Minas Gerais); Ismael Monticelli (Rio Grande do Sul); João Modé (Rio de Janeiro); Juliana Notari (Pernambuco); Letícia Ramos (Rio Grande do Sul); Lívia Flores (Rio de Janeiro); Mônica Nador (São Paulo); Nydia Negromonte (Minas Gerais); Osvaldo Carvalho (Rio de Janeiro); Pedro França (São Paulo); Pedro Marighella (Bahia); Rafael Bqueer (Pará); Raquel Nava (Distrito Federal); Rodrigo Bueno (Ceará); Ueliton Santana (Acre); Vitor Cesar (Ceará); Vivian Caccuri (São Paulo).

A premiação para os cinco primeiros colocados é uma bolsa de trabalho no valor de R$ 50.000,00 e o acompanhamento de um curador de arte durante um ano. Suas obras também serão apresentadas em exposições itinerantes em cinco capitais brasileiras. 

Cadastre-se em nossa newsletter e receba o e-book Conservação de Esculturas em Espaços Públicos
Cadastre-se em nossa newsletter e receba o e-book Conservação de Esculturas em Espaços Públicos