AGENDA DAS ARTES

Voltar

Zona crepúsculo

Artistas: Tiago Carneiro da Cunha

Curadoria: -

De 19/8 a 5/10

Fortes D'Aloia & Gabriel Ver mapa

Endereço: Rua Fradique Coutinho, 1500 - Vila Madalena

Telefone: (11) 3392-3942

A Fortes D’Aloia & Gabriel apresenta, entre os dias 19 de agosto e 5 de outubro de 2019, a mostra "Zona Crepúsculo", nova individual de Tiago Carneiro da Cunha na galeria. O artista exibe um conjunto inédito de pinturas em que explora a repetição de cenas crepusculares a partir da experimentação com uma gama diversa de recursos formais. O título da mostra inspira-se livremente na antológica série de TV norte-americana Twilight Zone, cuja trama de tom distópico tornou-se sucesso cult da década de 1950. A entrada é livre e gratuita.

Tiago Carneiro da Cunha, Sem título, 2019. Óleo sobre tela, 60 x 102 cm. Imagem: divulgação.

Nestas novas obras, o artista reitera sua obsessão pelo gesto ao investigar o uso de aparatos variados em seu processo de pintura, dentre eles espátulas, pincéis de diferentes formatos e dimensões, e sua própria mão. São composições que iniciam-se a partir de um ponto focal no centro da tela e a partir dele ganham corpo em um processo que abarca o improviso, o erro e o acaso. Assim, Carneiro da Cunha arquiteta cenários à beira-mar em que indivíduos interagem com o sol e a lua, estes também, como personagens, são dotados de qualidades e emoções humanas.

Se o crepúsculo é o momento em que o céu é tomado por um sem fim de luzes e matizes, o artista busca reproduzir este efeito gradiente manipulando a tinta em movimentos circulares dentro do espaço da tela. Tal manipulação o permite também equalizar diferentes graus de saturação e contraste nestas composições, emprestando nuances apocalípticas às cenas.

Tiago Carneiro da Cunha, Luar e Jovem II, 2019. Óleo sobre tela, 63 x 104 cm. Imagem: divulgação. 

Lançando mão de um humor corrosivo – marca frequente de sua produção – o artista cria figuras híbridas que parecem ora padecer, ora sucumbir, diante de uma espécie de julgamento final feito pelos astros, agentes morais desta narrativa. O interesse pela linguagem do cartoon fica evidente em telas como Luar e Zumbi e Destroyer, em que o artista usa a caricatura como um poderoso instrumento de tradução visual de determinada situação fantástica ou absurda – situações estas que, nos dias atuais, já não nos parecem tão inverossímeis assim.

Em junho deste ano, a obra de Tiago Carneiro da Cunha foi a inspiração e o eixo central da elogiada exposição coletiva "A Burrice dos Homens", com curadoria de Fernanda Brenner, na galeria Bergamin & Gomide, em São Paulo. No dia 5 de setembro, a Fortes D’Aloia & Gabriel promove uma conversa entre Carneiro da Cunha e a artista e Jac Leirner.

Tiago Carneiro da Cunha, Luar e Jovem, 2019. Óleo sobre tela, 63 x 103 cm. Imagem: divulgação.

Serviço
"Zona Crepúsculo", de Tiago Carneiro da Cunha.
Datas e horários: Abertura dia 19 de agosto, segunda-feira, das 19h às 22h. Em cartaz até 5 de outubro de 2019. De terça a sexta-feira, das 10h às 19h; sábados, das 10h às 18h.
Local: Galeria Fortes D'Aloia & Gabriel | Rua Fradique Coutinho, 1500 - Vila Madalena, São Paulo.
Entrada livre e gratuita.