AGENDA DAS ARTES

Voltar

Campo de Dispersão

Artistas: Juliana Kase

Curadoria: -

De 4/6 a 23/7

Galeria Pilar Ver mapa

Endereço: Rua Barão de Tatuí, 389 - Vila Buarque

Telefone: (11) 3661-7119

A artista Juliana Kase apresenta sua exposição individual "Campo de Dispersão", a partir de 4 junho, na Galeria Pilar, em São Paulo. As obras selecionadas para a exposição giram em torno das relações entre luz, imagem e as tecnologias da visualização digitais na contemporaneidade. Para realizar a investigação, a artista realizou uma série de experiências fotográficas a partir da luz emanada por diferentes telas de aparelhos que rondam o nosso cotidiano como celulares, tablets e monitores de diferentes tipos. A mostra fica em cartaz até o dia 23 de julho, com entrada gratuita.

Juliana Kase, Ariana (Divulgação)

Cada tela de aparelho, ao emitir um tipo de luz, gerou um resultado plasticamente contrastante, criando um dialogo com a história da fotografia, com a história do desenho e uma analogia com a pintura abstrata.

A artista apresenta também uma publicação baseada nos folhetos de propaganda publicitária que contém fotografias desses objetos de visualização de imagens digitais em seus espaços cotidianos.

Por fim, uma instalação de grandes dimensões feita com papel branco é apresentada na segunda sala da galeria. Essa escultura cria uma espécie de contraponto à ocupação do primeiro espaço – a estrutura de quatro lados é dialógica, e o público tem perante seus olhos a dobra e uma escala que convida a uma maior exploração de seu próprio corpo em relação à obra. 

Sobre a artista
Juliana Kase é artista plástica e documentarista. Sua formação formal em Artes Plásticas e Design Gráfico é acrescido por estudos independentes e especializações em Cinema. Há mais de quinze anos, pesquisa através de seu trabalho o uso e as possibilidades de significação da imagem, principalmente a imagem fotográfica em diferentes âmbitos, seja ele social, espacial ou histórico.

Participou de exposições nacionais e internacionais em espaços institucionais e independentes como artista e propositora, como o Museu de Arte de Ribeirão Preto, a Passagem da Consolação, o Museu de Arte Reina Sofia em Madri, o Museu Honestino Guimarães em Brasília, entre outros. Participou de residências em diversas partes do mundo como no Vyrsodepseio, espaço multidisciplinar em Atenas, Grécia e o Merzbarn Environmental Engagement Residency, última residência do artista Kurt Schwitters, exilado na Inglaterra durante a Segunda Guerra Mundial.

Fez a curadoria da mostra "Pisho Xodô - A escrita como ato', atualmente na Casa das Rosas. Co-dirigiu o documentário 'Massao Ohno - Poesia Presente' que estreou na 39a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, em 2015. Recentemente seu projeto 'Editor por Editor', que converge diversas linguagens artísticas foi selecionado pelo Rumos 2016.

Atualmente é mestranda na Faculdade de Filosofia Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo (USP) na linha de pesquisa "Culturas em contatos: inserção e decodificação", em que investiga sobre a imagem e o imagético na estética japonesa do século XIV e XV, que vai de encontro com abordagens artísticas atuais.

A individual de Juliana Kase fica em cartaz até o dia 23 de julho de 2016 (Divulgação)

serviço
Exposição: "Campo de Dispersão", de Juliana Kase.
Datas e horários: Abertura dia 4 de junho, às 11h. Em cartaz entre os dias 7 de junho e 23 de julho de 2016. De terça à sexta, das 11h às 19h; sábado, das 11h às 17h.
Local: Galeria Pilar | Rua Barão de Tatuí, 389 - Vila Buarque.
Entrada gratuita.