Notícias

Voltar

Programe-se: reta final de mostras em galerias paulistanas que você não pode perder!

O InfoArt fez um levantamento das exposições das melhores galerias de São Paulo que estão chegando na reta final de suas exibições. Selecionamos as que você não pode perder, anote em sua agenda! Confira a seguir:

1- Jimmie Durham, Cildo Meireles e Pedro Cabrita Reis - Galeria Luisa Strina


Imagem da exposição. Crédito: Divulgação

A galeria Luisa Strina  convida Jimmie Durham, Cildo Meireles e Pedro Cabrita Reis para uma mostra coletiva que fica em cartaz de 03 Abril a 25 Maio . Os três artistas são consagrados internacionalmente e tem em comum o uso de materiais simples e objetos do cotidiano tirando-os do lugar comum, em busca de novas associações. A exposição é fruto de uma parceria com a galeria Sprovieri, Londres, onde também foi exibida de 2 de outubro a 23 de novembro de 2018. Leia mais .

2- “Circulation”- Galeria Nara Roesler


Vista da exposição. Crédito: Divulgação

Nara Roesler apresenta "Circulation", a primeira individual do artista suíço Philippe Decrauzat no Brasil pela galeria. A exposição fica em cartaz de 1 de abril a 1 de junho. Curada por Matthieu Poirier, a exposição ocorre simultaneamente em São Paulo e no Rio de Janeiro e contempla cerca de trinta obras que tem como eixo temático a circulação. Leia mais 

3- “Não Pense em crise, trabalhe!” - Galeria Vermelho


Guilherme Peters. Faço desse territorio minha nação. Dimensões 33 X 29cm Crédito: divulgação

A galeria Vermelho apresenta “Não pense em crise, trabalhe!” de Guilherme Peters. A mostra fica em cartaz de 23 de abril a 25 de maio e é a terceira exposição do artista na galeria. O artista exibe aquarelas, instalações e uma performance na abertura da exposição, todo o material apresentado é inédito. Peters escolheu o recorte dos episódios da política brasileira desde 2013 até os desdobramentos mais recentes no governo federal dos presidentes Michel Temer e Jair Bolsonaro para ser o pano de fundo de suas obras. Leia mais.

4- “Sol a Pino” - Galeria Fortes D’Aloia & Gabriel

A galeria Fortes D’Aloia & Gabriel apresenta "Sol a Pino" de Nuno Ramos. A exposição dá protagonismo para a pintura, presente desde o início da carreira do artista. No entanto, a mostra também reúne desenhos inspirados na Antígona e vídeos das últimas performances de Ramos e ocorre de 4 de abril a 18 de maio no Galpão. O artista transita entre diferentes linguagens tanto nas artes visuais como no teatro e na literatura, Ramos tem livros premiados e também atua como letrista. Além de versar em todas essas técnicas não é raro ver que todas elas também se misturam em alguns momentos. Leia mais 

5- “Ventos, Luzes e Tranças” - Galeria Mario Cohen


Roberio Braga, imagem da série Tranças, 2018.

Roberio Braga exibe na galeria Mario Cohen a mostra "Ventos, Luzes e Tranças" que conta com 20 imagens das séries  Luz Negra (2013), Tranças (2016) e a inédita Ventos da África (2019). As séries tem como eixo central representações das culturas africanas, seus símbolos de resistência e preservação de tradições ancestrais, e sua transposição para a cultura brasileira. Leia mais.

6- “Serenata” - Galeria Lume


Obra de Florian Raiss - Série Azul. Crédito: divulgação

A obra de Florian Raiss expressa uma dualidade: de um lado, uma civilização marcada por um racionalismo erudito. Do outro, uma natureza mítica e primitiva. O artista busca representar o imaginário e o real de forma harmônica e inseparável. O fantástico, questões existenciais e uma discussão sobre a beleza e a complexidade do universo estão presentes no trabalho do artista. Para apresentar ao público trabalhos inéditos do artista, a Galeria Lume realizará de  3 de abril a 31 de maio a exibição "Serenata" primeira exposição individual do artista, após sua morte precoce em março de 2018. Leia mais 

7- “Noturno” -  Galeria Casa Triângulo

A Casa Triângulo convida Sandra Cinto para apresentar "Noturno", sua sétima exposição individual na galeria. A mostra reúne uma instalação inédita e traça uma retrospectiva dos trabalhos da artista que tem como marco inicial de sua carreira a sua participação na 24ª Bienal de Internacional de Arte em São Paulo, no ano de 1998. A proposta é uma reflexão sobre a obra gráfica de Cinto. "Em alguns momentos, é preciso rever tudo o que foi feito, para entender o próximo passo... penso que estamos passando por um período onde precisamos olhar para tudo que fizemos, para refletirmos como queremos construir nosso futuro”, sintetiza a artista. Leia mais.

8- "Farnese de Andrade – Memórias Imaginadas" - Galeria Almeida e Dale


Farnese de Andrade, Sem título, 1981. Técnica mista, 49,5 x 69,8 cm. Foto: Sérgio Guerini

A galeria Almeida e Dale apresenta a partir de 23 de março de 2019 a mostra "Farnese de Andrade – Memórias Imaginadas", com curadoria de Denise Mattar. Figura de singular trajetória nas artes plásticas brasileiras, Farnese de Andrade é autor de uma obra potente, que toma o observador por sua força e fragilidade, ao mesmo tempo em que o perturba com certa morbidez. Na exposição, que reúne cerca de 70 obras, o público poderá conferir de perto as dualidades que marcam sua produção. Em cartaz até 25 de maio de 2019, a mostra é livre e gratuita. Leia mais