Notícias

Voltar

Obras digitais e interativas são exibidas na Av. Paulista durante novembro

Inéditas, as obras Das Partes que se Fazem Todo e Amarelinha Digital exploram os limites da tecnologia por meio do movimento do corpo em interações gratuitas na fachada do Centro Cultural FIESP

Imagem ilustrativa da obra Das Partes que se Fazem Todo (Divulgação)

A Galeria de Arte Digital do Centro Cultural Fiesp inaugura duas obras digitais interativas ao longo de mês de novembro. Com datas de estreia distintas, Das Partes que se Fazem Todo, no dia 8, e Amarelinha Digital, no dia 22 de novembro, prometem colocar o público da Avenida Paulista para se mexer ainda mais.

Cada uma a sua maneira, as obras abordam reflexões sobre a cidade e controle por meio dos movimentos corporais. Esses movimentos serão captados pela estrutura montada na esplanada do edifício-sede da Fiesp e do Sesi-SP, processados em animações e exibidos em tempo real na Galeria de Arte Digital do Centro Cultural Fiesp, enorme plataforma de 26 mil clusters de LED. Instalada na fachada do edifício, a Galeria é capaz de exibir até 4,3 bilhões de combinações de cores.

Das Partes que se Fazem Todo – de 8 a 19 de novembro
A obra combina dança e tecnologia, dando a oportunidade de os participantes criarem novos conteúdos audiovisuais a cada movimento. Um sensor irá captar os passos da coreógrafa e bailarina Andrea Pivatto e processá-los em animações abstratas, que serão exibidas na Galeria. Apresentada duas vezes ao dia, de quarta a domingo, às 20h e às 21h, durante 10 minutos, a coreografia de Pivatto foi criada a partir de reflexões sobre parte, todo, metrópole e movimento. "Na metrópole das partes, o todo é movimento", afirma a diretora do grupo Divinadança.

Após essas entradas, é a vez da interação do público, de quarta a domingo das 20h às 22h. Todos poderão tentar reproduzir os movimentos da bailarina ou criar suas próprias coreografias para ver o resultado em vídeo na grande plataforma de LED, instalada a mais de 40 metros do chão. O segredo dessa experiência de edição coletiva está em alguns passos-chave da coreografia, que têm a função de trocar um estilo de animação por outro.

Amarelinha Digital – de 22 de novembro a 10 de dezembro
A cineinstalação, criada pelo artista Pablo Villavicencio, transforma a brincadeira de rua clássica em um instrumento de edição audiovisual nunca visto antes.

Enquanto é convidado a pular sobre os quadrados no piso sensível instalado na esplanada do edifício-sede FIESP/SESI-SP, o participante estará selecionando imagens e efeitos para aplicar em seu vídeo. Tal como um editor de filmes, cada pessoa poderá observar o resultado de suas escolhas ao pisar no Céu, botão que irá exibir o vídeo montado automaticamente na Galeria de Arte Digital. Assim como cada pessoa e suas escolhas são únicas, cada edição também será original.

Serviço
Obra Das Partes que se Fazem Todo

Datas: de 8 a 19 de novembro de 2017.
Local: Galeria de Arte Digital do Centro Cultural Fiesp (instalada na fachada do edifício – Avenida Paulista, 1313).
Performance da Bailarina: de quarta a domingo, às 20h e às 21h.
Interação do público: de quarta a domingo, das 20h às 22h.
Exibição de vídeos: diariamente, das 20h às 6h.
Grátis.

Obra Amarelinha Digital
Período: de 22 de novembro a 10 de dezembro de 2017.
Local: Galeria de Arte Digital do Centro Cultural Fiesp (instalada na fachada do edifício – Avenida Paulista, 1313).
Interação do público: de quarta a domingo, das 20h às 22h.
Exibição de vídeos: diariamente, das 20h às 6h.
Grátis.