Notícias

Voltar

Final de semana cultural em São Paulo

Selecionamos cinco exposições, algumas recém inauguradas e outras que podem ser aproveitadas até o domingo (06/12, último dia em cartaz. Aproveite!

AMELIA TOLEDO
ARTISTAS: AMELIA TOLEDO
GALERIA MARCELO GUARNIERI
DE 5/12 A 23/1

Um dos principais nomes da arte brasileira da geração dos anos 60, Amelia Toledo integra o elenco de artistas que soube conjugar a paixão pelas formas, traduzida em múltiplas linguagens, como a pintura, o desenho, a escultura e o design de joias, com a inquietação pelo pensamento, no qual atuou como docente nas principais universidades do país. Para destacar a sua importância, e homenagear a artista de 89 anos de idade, a Galeria Marcelo Guarnieri abre no próximo dia 5 de dezembro, a partir das 10h, uma exposição individual que carrega o nome da artista. Na seleção, o destaque é a recente produção dos últimos 20 anos de Amelia Toledo, incluindo a série de pinturas iniciadas no ano de 1993. Com entrada gratuita, a exposição "Amelia Toledo" fica em cartaz para o público de 5 de dezembro de 2015 a 23 de janeiro de 2016.

Amelia Toledo, Impulsos, 2000-2015 (Foto: Du Ribeiro/Galeria Marcelo Guarnieri)

Mais informações 

VISÕES DA ARTE NO ACERVO DO MAC USP 1900-2000: BASTIDORES
ARTISTAS: VÁRIOS
CURADORIA: ANA MAGALHÃES, CARMEN ARANHA E HELOUISE COSTA
DE 5/12 A 28/2
MAC - MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA

A produção de uma exposição envolve diversos profissionais, entre técnicos, especialistas e curadores, em uma complexa articulação que não fica evidente para os visitantes. A mostra que o MAC USP inaugura no dia 5 de dezembro, a partir das 11 horas, pretende exibir os bastidores desse trabalho, apresentando o processo de montagem da exposição "Visões da arte no acervo do MAC USP 1900-2000", que será inaugurada em março de 2016, permitindo ao público tomar contato com os saberes e práticas das equipes envolvidas nesse trabalho. A exposição "Visões da arte no acervo do MAC USP 1900-2000" ocupará os sétimo e sexto andares do edifício, cobrindo os períodos de 1900-1950 e 1950-2000, respectivamente. Agora, em seus "Bastidores", o público poderá ver a planta do andar da exposição esboçada por meio de um traçado no chão, alguns dos painéis já erguidos e um primeiro núcleo com 24 obras selecionadas pela curadoria, de artistas como Kandinsky, Morandi, Modigliani, De Chirico, Brecheret, Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti e Lygia Clark, entre outros.


Tarsila do Amaral

Mais informações

FILHOS DA GUERRA: O CUSTO HUMANITÁRIO DE UM CONFLITO IGNORADO
ARTISTAS: GABRIEL CHAIM
CURADORIA: MARCELLO DANTAS
DE 3/12 A 16/1
ZIPPER GALERIA

"Filhos da Guerra: O Custo Humanitário de um Conflito Ignorado", parceria da Zipper Galeria e a Human Rights Watch Brasil, traz a São Paulo imagens em grande dimensão da guerra na Síria entre os dias 3 de dezembro de 2015 e 16 de janeiro de 2016.  O trabalho de Gabriel Chaim, "Filhos da Guerra: O Custo Humanitário de um Conflito Ignorado", conta com curadoria de Marcello Dantas e reúne nove imagens e um vídeo feito por drones que mostram a tragédia humana da guerra civil por diferentes olhares: das mulheres, das crianças, dos algozes, em fotos de grande dimensão (1,5 m x 2,25 m), que destoam do padrão das fotos documental e trazem o impacto do drama em cada registro.


Mulher segura fotografia de seu falecido esposo (110 x 165 cm) / Foto: Gabriel Chaim

Mais informações 

DARCÍLIO LIMA: UM UNIVERSO FANTÁSTICO
ARTISTAS: DARCÍLIO LIMA
CURADORIA: GUILHERME GUTMAN
DE 26/9 A 6/12
CAIXA CULTURAL

Depois de passar por Rio de Janeiro e Brasília chega à Caixa Cultural São Paulo, até 6 de dezembro de 2015, a exposição "Darcílio Lima: um universo fantástico", que reúne 45 trabalhos do artista cearense, considerado um dos maiores representantes do surrealismo no Brasil. As obras presentes na exposição são, em sua maioria, desenhos a bico-de-pena que criam rendilhados perfeitos, cujas malhas são traçadas ponto a ponto, em grande detalhe e com padrões executados de forma persistente. Na temática do artista, prevalecem conteúdos místicos, sexuais e religiosos.


Darcílio Lima / Foto: Vicente de Mello

Mais informações

REVOGO
ARTISTAS: ANDRÉ LIOHN
CURADORIA: THOMAS ROMADE
10/10 A 6/12
CAIXA CULTURAL

Em 2012, André Liohn tornou-se o primeiro fotojornalista latino-americano a receber o prestigiado Robert Capa Gold Medal pelo Overseas Press Club, por seu trabalho sobre a guerra civil da Líbia. Depois de vinte anos morando no exterior, dez deles dedicados à fotografia de conflitos armados, o brasileiro decide retratar seu país. O resultado pode ser conferido na mostra “REVOGO”, em cartaz na Caixa Cultural São Paulo até 6 de dezembro de 2015, com entrada gratuita. Sob a curadoria de Thomas Roma, “REVOGO” é consequência de três anos de trabalho fotográfico por todas as cinco regiões brasileiras. “É o efeito da minha insatisfação não apenas com o meu passado, mas minha revolta com o fato de que, ainda hoje, milhões de indivíduos nascem, amadurecem e morrem sob os efeitos da perpetuação das injustiças brasileiras”, conta André Liohn.


André Liohn / Divulgação

Mais informações