Notícias

Voltar

Exposições em cartaz e programação especial durante o final de semana em SP

Artes Visuais: Confira a seleção do InfoArt com as melhores exposições de artes visuais que acontecem em São Paulo este final de semana

O próximo final de semana será um pouco mais longo! Com o feriado do Dia Nacional da Consciência Negra na próxima segunda-feira (20), diversas instituições espalhadas pela cidade realizam atividades culturais voltadas para a celebração da data.

O Museu Afro Brasil preparou uma programação especial, com música e artes visuais, que já começa no domingo (19) e apresenta uma homenagem aos 150 anos do Padre José Maurício - primeiro maestro negro de nossa história –, inauguração de uma instalação e o lançamento de um documentário que destaca o lugar da mulher negra na contemporaneidade. Na segunda-feira (20), a entrada no Museu será gratuita.

CAIXA Cultural São Paulo realiza, durante o final de semana e na segunda-feira, atividades especiais em comemoração ao Dia Nacional da Consciência Negra. No sábado e domingo (18 e 19), a mostra "Negros Indícios", em cartaz na espaço cultural no centro de São Paulo, recebe um ciclo de performances com alguns dos artistas que integram a exposição e o lançamento do catálogo da exposição - que terá distribuição gratuita. Já no dia do feriado, a programação especial começa às 11h com o lançamento do catálogo da mostra “(Re) Conhecendo a Amazônia Negra”, da fotógrafa Marcela Bonfim, com bate-papo sobre sua vivência e processo de produção fotográfica na região norte do país desde 2013 - a distribuição da publicação também será gratuita.

O MIS-SP (Museu da Imagem e do Som de São Paulo) preparou uma programação gratuita para celebrar o feriado. Além de diversas atividades focadas no debate e na visibilidade da cultura afro-brasileira - com a exibição de filmes, realização de bate-papo, apresentação de dança, slam poetry e um Baile Black -, a megaexposição "Renato Russo" estará aberta, das 9h às 19h, com entrada gratuita. 

Saindo das atividades de celebração do Dia Nacional da Consciência Negra, o IMS Paulista recebe, no sábado (18), mais uma edição do "Fotolivro de cabeceira", desta vez com o fotógrafo e curador, Iatã Cannabrava. No evento, com entrada gratuita, Cannabrava falará de Sugar Paper Theories, de Jack Latham.

Já a Fundação Ema Klabin realiza a visita temática “Os Múltiplos Tempos da Coleção”, onde a intenção é discutir a percepção dos muitos tempos presentes no vasto acervo da Casa-Museu. Com mais de 1500 obras de grandes mestres mundiais, a Casa-Museu Ema Klabin abriga peças de diferentes lugares e períodos.

Confira a seguir as exposições que entram em cartaz essa semana em São Paulo. Importantes exposições estão também em seus últimos dias de exibição. Programe-se e aproveite o melhor das artes plásticas na capital paulista:

ABERTURAS

CONCRESCER
ARTISTAS: FRANCISCO ZORZETE E JORGE BASSANI
CURADORIA: FRANCISCO ZORZETE E JORGE BASSANI
DE 15/11 A 31/3
CASA DAS ROSAS

Com nove trabalhos, realizados pelos artistas Francisco Zorzete e Jorge Bassani, e criados a partir de poemas emblemáticos da poesia concreta realizados pelos poetas Augusto de Campos, Décio Pignatari, Pedro Xisto e José Lino Grünewald, a série Concrescer propõe libertar a poesia da impressão enclausurada em livros e revistas e capturar a experiência urbana por meio da linguagem. A dupla de artistas fez parte do Grupo Manga Rosa, coletivo de intervenção artística que atuou entre 1979 e 1982, na capital paulista. Saiba mais.

A Rosa Doente - detalhe (Divulgação)

VOYAGE
ARTISTAS: VÁRIOS
CURADORIA: ALEXANDRE DA CUNHA
DE 15/11 A 20/1
GALERIA BERGAMIN & GOMIDE

O título da exposição, inspirado na comédia francesa Voyage Surprise, de Pierre Prévert (1947), traduz a sua proposta: “Mais do que um tema, a exposição aborda a ideia de viajar em um sentido mais amplo e suas possíveis associações: sonhos, expectativas, idealização, fantasia, fuga, frustração, medo do desconhecido”. Dessa forma, a mostra oferece ao espectador mais perguntas do que respostas. A coletiva apresenta obras de diversos artistas, entre eles Lygia Clark, Marisa Merz, Jac Leirner, Caragh Thuring, Julius Heinemann e Samara Scott. Saiba mais.

Jac Leirner (1961), detalhe da obra Sem título (da série Corpus Delictis), 2014. Adesivos de companhias aéreas, cinzeiros aéreos, corrente, fio revestido Rimowa Special Edition Neville Wakefield 74,4 x 49,5 x 27,4 cm (Foto: Ding Musa)

A COISA EM SI
ARTISTAS: TATIANA STROPP
CURADORIA: PAULO GALLINA
DE 16/11 A 13/1
ADELINA GALERIA

Além da mostra "16.02I27.09l19.10lCuritiba: A Coisa em Si", de Tatiana Stropp e curadoria de Paulo Gallina - onde a artista pesquisa espacialidade e novas dimensões para suas obras, dando continuidade à sua investigação sobre luz e transição de cores - a galeria recebe simultaneamente a mostra "Entre(meios", com obras de Érica Kaminishi e curadoria de João J. Spinelli. Érica Kaminishi apresenta a influência da cultura oriental e a sua constante busca pela identidade em sua primeira individual na galeria. Além das exposições, as artistas participam de oficinas e bate-papos com os visitantes. Saiba mais.

Tatiana Stropp, 02.10, 2017. Óleo sobre alumínio, 100 x 124cm, díptico 50 x 124 cm cada (Foto: Gilson Camargo)

GRAMÁTICAS INFAMES DO MEDO
ARTISTAS: VÁRIAS
CURADORIA: ÍCARO FERRAZ VIDAL JR.
DE 18/11 A 16/12
BLAU PROJECTS

A exposição foi selecionada pelo #04 C.LAB Mercosul, edital voltado a jovens curadores. O C.LAB faz um intercâmbio entre artistas, instituições, galerias e curadores por meio de exposições que difundem arte contemporânea em São Paulo. Nesta coletiva, as artistas, somente mulheres, são as brasileiras Adrianna eu, Flávia Junqueira e Alice Lara, e as latino-americanas Alejandra Alarcón, Catalina Jaramillo Quijano e Luciana Damiani. Suas obras são reunidas a partir da noção da “gramática infame do medo”. O “medo” retratado é também um medo presente no inconsciente coletivo feminino, que percorre as trajetórias das mulheres em todas as épocas e que tem sido mais bem examinado por meio de movimentos feministas, mostrando que a sexualidade feminina esteve sempre ligada a repressões e tensões. Saiba mais.

Alejandra Alarcón, El corazón de Alicia (Divulgação)

ÚLTIMOS DIAS

UM PASSEIO PELA NOBREZA
ARTISTAS: WALTER FIRMO
CURADORIA: MARIO COHEN
DE ATÉ 18/11
GALERIA MARIO COHEN

Em 60 anos, o fotógrafo Walter Firmo se tornou referência internacional por seu olhar poético que dá voz à cultura negra, entre subúrbios e artistas, mostrado na exposição "Um Passeio Pela Nobreza". São expostas 14 fotos do artista, reconhecido pelo principal tema de seu trabalho - a figura humana -, onde revela tradições e culturas por meio de contrastes e cores saturadas e mostra seu peculiar interesse por cenas e personagens que estão longe dos holofotes, nos subúrbios. Saiba mais.

Walter Firmo (Divulgação)

THE CLOCK
ARTISTAS: CHRISTIAN MARCLAY
ATÉ 19/11
INSTITUTO MOREIRA SALLES PAULISTA

"The Clock" é uma videoinstalação de 24 horas de duração, composta por milhares de cenas de cinema e televisão que fazem referência ao horário do dia. Em todos os casos em que a hora é mencionada ou surge na tela, seja em objetos de pulso, de bolso, em despertadores, em torres de igrejas ou até mesmo em relógios cuco, a cena está sincronizada com a hora local do espaço em que a obra está sendo exibida, combinando o tempo cinematográfico e o real. A videoinstalação é também uma oportunidade para digressões em torno de cenas de Pulp Fiction ou Taxi Driver, filmes de James Bond ou Indiana Jones, produções de Akira Kurosawa ou de Woody Allen. A obra terá sua última exibição por 24 horas neste sábado (18), permitindo ao público experimentar "The Clock" em sua completude. Saiba mais.

Christian Marclay, The Clock (Divulgação)

CORPO DE PROVA
ARTISTAS: MARCIA PASTORE
ATÉ 21/11
MUBE - MUSEU BRASILEIRO DA ESCULTURA E ECOLOGIA

A artista Marcia Pastore ocupa 60 metros não lineares do vão formado pela marquise do edifício do MuBE, construído pelo vencedor do Prêmio Pritzker, Paulo Mendes da Rocha, onde a artista apresenta uma obra criada com materiais e elementos geralmente usados na construção civil. A instalação Corpo de Prova se incorpora a construção do museu criando um grande canteiro de obras, onde corpos que foram ruínas – neste caso, blocos de concreto – que tensionam cabos de aço, chamam atenção para o espaço livre criado no edifício.

Instalação de Marcia Pastore (Divulgação)

MESMO COM DIAS MAIORES QUE O NORMAL
ARTISTAS: RODRIGO SASSI
ATÉ 26/11
CENTRO CULTURAL SÃO PAULO

A relação entre arte e cidade se condensa e se confunde na produção de Sassi, marcada pelo desenvolvimento e pela prática de poéticas visuais que permeiam o cenário urbano, a arquitetura e a construção civil. Nesta instalação criada pelo artista especialmente para o espaço, o objetivo da obra é criar releituras de concreto armado com um sistema de auto-iluminação. O movimento das curvas e a iluminação formam um jogo de luzes e sombras que desenham o espaço e dão forma e volume ao conjunto escultórico. Saiba mais.

Vistas da instalação.

Essas e muitas outras exposições você pode conferir na agenda do InfoArtSP quando quiser! Para conferir as aberturas da última semana, clique aqui.