Notícias

Voltar

Expectativas para a Art Basel Miami 2015

Poderia ser um número de azar, mas a 13ª edição da Art Basel Miami (ABMB), que começa na próxima quinta-feira (03), só demonstra o quanto está crescendo e atraindo cada vez mais os amantes das artes. Nesta edição de 2015, a feira conta com mais de 260 galerias de todos os cantos do mundo, o Brasil será representado com 15 delas.

Obras de mais de 4 mil artistas poderão ser vistas em estandes que algumas galerias chegam a pagar mais de 100 mil dólares para ter seu espaço na feira. Este ano será o primeiro ABMB sob a direção do ex-diretor do Armory Show, Noah Horowitz, que em agosto começou como diretor de operações das Américas.

A feira não conta somente com áreas de estandes expositivos, é dividida em setores como: Nova, Positions, Edition, Kabinett, Public, Film, Magazines e Survey. A Nova é dedicada às galerias apresentarem dois ou três artistas a exporem seus trabalhos com até três anos de produção, ou seja, sempre há peças nunca antes vistas. A Galeria Leme, de São Paulo será representada pelos artistas Luciano Figueiredo, Sandra Gamarra e Mauro Piva.

Mauro Piva; Post-itesquema / Divulgação

Survey apresenta projetos de arte-históricos precisos, que podem incluir apresentações solo de um artista individual, ou justaposições e exposições temáticas de artistas que representam uma variedade de culturas, gerações e abordagens artísticas. Roberto Burle Marx será relembrado pela galeria paulistana Bergamin & Gomide.

Indo além, de 2 a 5 de dezembro serão exibidos filmes, em parceria com David Gryn, diretor das Edições Daata e Artprojx de Londres, o setor Film apresenta um programa dinâmico de longas. As exibições serão ao ar livre no SoundScape Park, onde os trabalhos são mostrados na parede projeção de 7 mil pés quadrados no New World Trade Center projetado por Frank Gehry; e no interior do Centro de Convenções de Miami Beach.

 

De acordo com o The New York Times e os organizadores do evento, os trabalhos das mulheres serão o centro das atenções nesta edição da feira. Segundo o diretor da feira, Marc Spiegler, há muitas discussões e reconhecimento do fato de que o papel das mulheres no mundo da arte tem sido subestimado há muito tempo. Assim sendo, a feira coincide com o aniversário de 30 anos da fundação da Guerrilha das Meninas “Guerrilla Girls”, um grupo dedicado a uma reavaliação feminista do mundo da arte.

Há muita expectativa para a Art Basel America deste ano. Moderna e resgatando temas recorrentes, a feira expõe o mundo de hoje através das artes.


Nino Cais; Sem Título