Notícias

Voltar

Dia Internacional da mulher com exposições por elas

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, selecionamos exposições em cartaz em São Paulo para homenagear e prestigiar as artistas femininas. As mostras tratam de temas que vão desde tabus, como mulheres no futebol e assuntos censurados pela ditatura militar brasileira, como também uma coletiva inteiramente feita por mulheres e uma mostra dedicada às sufragistas inglesas do início do século XX.

AS DONAS DA BOLA
ARTISTAS: VÁRIAS
ATÉ 3/4
MUSEU DO FUTEBOL

O Museu do Futebol exibe a mostra fotográfica “As Donas da Bola”. A iniciativa é de um grupo de onze fotógrafas que percorreram o Brasil em busca de mulheres que jogam bola, profissionalmente ou por diversão. O resultado é mostrado em 42 imagens que contam histórias sobre mulheres que são íntimas da bola e do jogo de futebol. As fotógrafas que participam da exposição são: Ana Araújo, Ana Carolina Fernandes, Bel Pedrosa, Eliária Andrade, Evelyn Ruman, Luciana Whitaker, Luludi Melo, Marcia Zoet, Marlene Bergamo, Mônica Zarattini e Nair Benedicto. Saiba mais

Foto: Márcia Zoet / Museu do Futebol

PRAZERES PROIBIDOS
ARTISTAS: FERNANDA PESSOA
ATÉ 27/3
MIS - MUSEU DA IMAGEM E DO SOM

O MIS - Museu da Imagem e do Som de São Paulo apresenta a exposição "Prazeres proibidos", da cineasta e artista visual Fernanda Pessoa. Mistura de erotismo e cinema popular, os filmes da categoria pornochanchada foram os mais produzidos e mais vistos no Brasil na década de 1970. Isso não significa, porém, que essas produções tenham escapado da censura imposta pela ditadura militar sob a qual o País se encontrava. É essa repressão a um dos gêneros mais famigerados da história do cinema nacional o tema de "Prazeres Proibidos". Em formato de videoinstalação, a obra usa documentos oficiais da censura e trechos cortados de filmes brasileiros em um percurso expositivo que abrange três ambientes. Saiba mais

Divulgação MIS

ELEMENTOS DE BELEZA: UM JOGO DE CHÁ NUNCA É APENAS UM JOGO DE CHÁ
ARTISTAS: CARLA ZACCAGNINI
CURADORIA: FERNANDO OLIVA
ATÉ 13/03
MASP - MUSEU DE ARTE DE SÃO PAULO ASSIS CHATEAUBRIAND 

Pela primeira vez no país, o MASP expõe a instalação "Elementos de beleza: Um jogo de chá nunca é apenas um jogo de chá" (Elements of Beauty: A Tea Set Is Never Only a Tea Set). Assinada pela brasileira Carla Zaccagnini, a obra integra o acervo do museu, já tendo sido apresentada em importantes museus do Reino Unido, Holanda e Argentina. A exposição permanece até 13 de março de 2016. Saiba mais

Fotografia de monitoramento de militantes sufragistas detidas por atacarem museus e obras de arte, Departamento de Registro Criminal, 1914 / © National Portrait Gallery, London

COLETIVA FEMININA
ARTISTAS: ANITA KING, NYRA LANG, THAIS GRACIOTTI, THALITA HAMAOUI E VERENA SMIT
CURADORIA: ROBERTA CAJADO (OAK STUDIO)
DE 8/3 A 20/3
CARTEL 011

A OAK Studio, galeria de arte 100% online que representa e apresenta mulheres artistas nacionais e internacionais, estreia em março com duas exposições no Cartel 011. O evento acontece no dia internacional da mulher, 8 de março, terça-feira, a partir das 19h, e reúne obras exclusivas em uma mostra coletiva das artistas Anita King (Austrália), Nyra Lang (Brasil), Thais Graciotti (Brasil), Thalita Hamaoui (Brasil) e Verena  Smit, e na individual “Relatos de uma Ilha Distante”, de Thais Graciotti. Ambas têm curadoria de Roberta Cajado, uma das sócias da OAK, e ficam em cartaz simultaneamente até 20 de março com entrada livre e gratuita. Saiba mais


Thais Graciotti. Divulgação

INDIVIDUAL - RENATA PELEGRINI
ARTISTAS: RENATA PELEGRINI
CURADORIA: MARCELO SALLES
ATÉ 26/3
CASA CONTEMPORÂNEA 

A primeira exposição individual da artista plástica Renata Pelegrini está em cartaz na Casa Contemporânea, Vila Mariana, São Paulo. Com texto crítico de Taisa Palhares e curadoria de Marcelo Salles, a mostra fica em cartaz até o dia 26 de março de 2016. Cerca de 20 trabalhos, composta por uma série de desenhos (técnica mista sobre papel) e pinturas (acrílica sobre tela) serão apresentadas na mostra, que exalta o ‘não visível’ e desconhecido aos olhos da artista, mas que resulta em imagens repletas de linhas arquitetônicas e espaços reinventados, tendo como partida o urbano latente e a natureza submersa. Saiba mais

Renata Pelegrini, 2015 - acrílica sobre tela, 42,5 x 33 x 3,5 cm (Foto: Edouard Fraipont)

ITA LÍTICA BARROCA
ARTISTAS: NIURA BELLAVINHA
ATÉ 19/3
GALERIA MILLAN

A exposição “iTa LíTica Barroca” traz a São Paulo o primeiro média-metragem da pintora mineira Niura Bellavinha. Intitulado “NháNhá”, o filme é o foco central da nova individual da artista e será projetado na parede da sala principal da galeria até o dia 19 de março de 2016. Com roteiro e direção de Niura, e realizado pela artista junto ao curador Alberto Saraiva, “NháNhá” coloca às vistas do observador a pintura em processo de Niura Bellavinha. Rodada no interior do Brasil, mais especificamente em Minas Gerais, esta obra volta a explorar situações onde o ar torna-se suporte do pigmento - no caso, a poeira - enquanto pigmento seco, que, junto à luz, transforma-se em pintura efêmera, poética e trágica. Saiba mais

Niura Bellavinha, Casa NháNhá (Divulgação)

TEMPO ARENOSO
ARTISTAS: ELAINE PESSOA
CURADORIA: GEROGIA QUINTAS
ATÉ 26/3
ZIPPER GALERIA

Entretempo, sobreposições e intervalos são algumas das chaves para compreender o trabalho apresentado pela artista Elaine Pessoa em sua primeira individual Zipper Galeria. Com curadoria da pesquisadora e antropóloga Georgia Quintas, a mostra “Tempo Arenoso” reúne dez fotografias analógicas feitas na região do rio da Prata, em Montevidéu, onde a artista desenvolveu uma pesquisa entre 2013 e 2014. A série de fotografias integra o fotolivro publicado pela Olhavê, que leva o mesmo título, e foi ganhador do Prêmio Miolo(s) no ano passado, na categoria publicação de fotografia, e indicado como um dos melhores do ano na edição 2015 do PhotoEspaña. Saiba mais

Elaine Pessoa, Tempo Arenoso XIX, 2014/2015 - impressão fotográfica, 63 x 103 cm (Divulgação)

ACASO E NECESSIDADE
ARTISTAS: SANDRA CINTO
ATÉ 2/4
CASA TRIÂNGULO

A Casa Triângulo apresenta até 2 de abril de 2016, "Acaso e Necessidade", exposição individual de Sandra Cinto que inaugura o novo espaço da galeria, agora no Jardins, com projeto da Metro Arquitetos Associados. A exposição também celebra 25 anos de parceria da artista com a galeria. "Acaso e Necessidade", título extraído de um pensamento Zen Budista, apresenta nova série de trabalhos, fruto de um período de 60 dias no Japão, a convite do Aomori Contemporary Art Centre, onde a artista aprofundou sua pesquisa sobre a arte oriental e sua influência no Ocidente. Saiba mais

Sandra Cinto, Sem título (da série Acaso e Necessidade), 2016 - pigmento e nanquim sobre papel washi foto (© Studio Sandra Cinto)