Notícias

Voltar

Confira as principais exposições em cartaz em SP

Confira a seleção do InfoArt com as melhores exposições de artes visuais que acontecem em São Paulo esta semana

Com o passar das semanas após o Carnaval, a agenda de exposições de artes plásticas em São Paulo está sendo renovada! Diversas exposições que tiveram início ainda em 2017 encerram suas exibições na capital paulista nos próximos dias para dar espaço à novas mostras.

O InfoArtSP separou alguns dos destaques no circuito de arte paulistano durante a semana para o leitor não perder nenhuma exposição. Confira:

ABERTURAS

SARAMAGO – OS PONTOS E A VISTA
ARTISTA: JOSÉ SARAMAGO
CURADORIA: MARCELLO DANTAS
DE 6/3 A 3/6
FAROL SANTANDER

Apresentar as diversas facetas do escritor português é o objetivo da mostra que percorre desde a infância de Saramago em Portugal até sua morte em Lanzarote. Para atingir o objetivo, a mostra exibe um vasto material audiovisual - em grande parte inédito -, objetos pessoais do autor e atrações interativas. Enxergar o mundo da perspectiva de Saramago, compreender sua dimensão humana e suas reflexões acerca da vida, religião, literatura e outros assuntos de seu interesse dão ao espectador material para realizar análises profundas acerca da obra do Nobel de Literatura. Saiba mais.

Exposição permanece em cartaz até 3 de junho de 2018. (Fundação José Saramago/Divulgação)

TAKESADA MATSUTANI
ARTISTA: TAKESADA MATSUTANI
DE 6/3 A 11/3
JAPAN HOUSE SÃO PAULO

A exposição de curta duração apresenta pela primeira vez no Brasil o trabalho do artista contemporâneo Takesada Matsutani, integrante de um dos coletivos artísticos mais inovadores e influentes do Japão, o Gutai. Com obras que podem ser vistas em importantes instituições públicas ao redor do mundo, Matsutani ainda se mantém em atividade, sendo hoje um reconhecido criador de vanguarda que utiliza a cola de vinil como um dos principais materiais de seus trabalhos. Saiba mais.

Takesada Matsutani, Cercle 06-6-23, 2006. Adesivo de acetato polivinílico, grafite e papel japonês sobre tela, 161,8 x 130 x 3 cm. (Divulgação)

ENTRE-LAÇADOS
ARTISTAS: ALEXANDRE HEBERTE, MARINA GODOY, MARTA MEYER E RENATO DIB
DE 6/3 A 12/5
A CASA - MUSEU DO OBJETO BRASILEIRO

Quatro artistas contemporâneos foram convidados pelo museu, localizado em Pinheiros, zona Oeste de São Paulo, para ocuparem seu espaço expositivo com trabalhos têxteis. O resultado é uma abrangente variedade de técnicas artesanais, tais como crochê, tecelagem, bordado e costuras, aplicadas dentro de perspectivas artísticas e espalhadas pelo museu - traduzidas em instalações, painéis, esculturas moles, tapeçarias, tramas e outras intervenções.  Saiba mais.

Marta Meyer (Foto: Marcos Muzi)

ANIMA
ARTISTAS: VÁRIAS
DE 8/3 A 14/4
A7MA

No Dia Internacional da Mulher, 8 de março, a galeria na Vila Madalena, zona Oeste de São Paulo, inaugura a mostra coletiva que reúne 15 artistas mulheres que trabalham com as mais diversas linguagens da arte contemporânea. Entre elas estão: Sin, Ju Violeta, Lady Guedes, Gabi Rubinho, Minhau, Catarina Gushiken, Aline Fraga, Marina Zumi, Gleo (Colombia), Karina Kot, Karen Kueia, Karine Guerra, Katia Suzue, Nena Madalena e Michele Micha. Saiba mais.

Minhau (Divulgação)

EM CARTAZ

HILMA AF KLINT: MUNDOS POSSÍVEIS
ARTISTA: HILMA AF KLINT
CURADORIA: JOCHEN VOLZ E DANIEL BIRNBAUM
ATÉ 16/7
PINACOTECA DO ESTADO DE SÃO PAULO

Inaugurando o calendário 2018 da Pinacoteca de São Paulo, a mostra da sueca Hilma af Klint é um dos destaques do ano no circuito de artes plásticas da capital paulista. Reconhecida como uma das pioneiras no campo da arte abstrata, essa é a primeira individual da pintora na América Latina, sendo composta por mais de 120 obras - algumas delas nunca apresentadas ao público até então. Dentre os destaques da exposição está a série As dez maiores, realizada em 1907 e considerada hoje uma das primeiras e maiores obras de arte abstrata no mundo ocidental - antecedendo, inclusive, composições não figurativas de artistas contemporâneos a af Klint, tais como Kandinsky, Mondrian e MalevichSaiba mais.

Hilma af Klint, The Tree of Wisdom, Series W, No. 1, 1913. Aquarela sobre papel, 59 x 44 cm. Cortesia da Fundação Hilma af Klint (Foto: Albin Dahlström / Moderna Museet, Estocolmo, Suécia)

ÚLTIMOS DIAS

RODRIGO ANDRADE: PINTURA E MATÉRIA (1983-2014)
ARTISTA: RODRIGO ANDRADE
CURADORIA: TAISA PALHARES
ATÉ 12/3
ESTAÇÃO PINACOTECA

A mostra retrospectiva exibe, pela primeira vez, um conjunto de mais de 100 trabalhos do artista paulistano, apresentando uma ampla visão de sua carreira, desde 1983 até os últimos cinco anos de sua produção - destacando-se as obras da fase abstrata do artista. Andrade, ao lado de Fábio Miguez, Nuno Ramos, Paulo Monteiro e Carlito Carvalhosa, formou o grupo conhecido como Casa 7, na década de 1980. A exposição dá continuidade às mostras de revisão de carreira de artistas que emergiram no cenário brasileiro durante a década de 1980, que a Pinacoteca realiza há mais de dez anos. Saiba mais.

Rodrigo Andrade, Onda azul (Daido Moriyama), 2014. Da série Bicromias, óleo sobre tela sobre MDF, 60 x 90 cm. Coleção Isabel Diegues, Rio de Janeiro. (Foto: Eduardo Ortega)

TUNGA: O CORPO EM OBRAS
ARTISTAS: TUNGA
CURADORIA: ISABELLA RJEILLE E TOMÁS TOLEDO
ATÉ 11/3
MASP - MUSEU DE ARTE DE SÃO PAULO ASSIS CHATEAUBRIAND

Obras que percorrem diferentes períodos da carreira do artista, dos anos 1970 até sua morte, em 2016, apresentam as formas como o pernambucano trabalhou os temas da sexualidade e do erotismo ao longo de sua produção. Através desse recorte curatorial, as obras são apresentadas em 4 sessões de forma não-cronológica, onde se constituem familiaridades entre os trabalhos e os materiais utilizados - como bronze, cobre, latão, madeira, papel, borracha e maquiagem -, possibilitando outras reflexões acerca dos corpos e fluxos tão evidentes no trabalho de Tunga. Saiba mais.

Tunga, Tacape escalpe (Foto: Tauã Miranda/InfoArtSP)

HIATUS: A MEMÓRIA DA VIOLÊNCIA DITATORIAL NA AMÉRICA LATINA
ARTISTAS: VÁRIOS
CURADORIA: MARCIO SELIGMANN-SILVA
ATÉ 13/3
MEMORIAL DA RESISTÊNCIA

A mostra promove o encontro de oito artistas que vêm se dedicando de modo original e expressivo ao tema da memória, com pesquisas que emergem e dialogam com os resultados das Comissões da Verdade e a continuidade de violações semelhantes que perduram até os dias atuais. As obras expostas passam por diversos suportes, pesquisas e exercícios: instalações, fotografias pessoais com intervenções, estruturas cilíndricas com as imagens de mortos e desaparecidos, ou um impactante vídeo sobre um linchamento. A produção apresentada na mostra aponta para o período contemporâneo, numa memória continuamente atualizada pelo esquecimento e pela barbárie. Saiba mais.

(Divulgação)

MULHERES DE PEDRA
ARTISTAS: ALEXANDRE AUGUSTO
ATÉ 10/3
UNIBES CULTURAL

O fotógrafo Alexandre Augusto ficou durante dois anos convivendo com mulheres trabalhadoras de Itatim e Itaetê, municípios da Chapada Diamantina (BA), que quebram blocos de pedras gigantes para sustentarem a família. Esse trabalho resultou na exposição "Mulheres de Pedra", que apresenta mais do que a realidade das mulheres cortadoras de pedra: coloca-nos diante de algo que não está apenas nas pedreiras, está na grandeza do feminino. Saiba mais.

(Foto: Alexandre Augusto)

Para descobrir outras exposições em cartaz na cidade de São Paulo, acesse a Agenda InfoArtSP.