Notícias

Voltar

Arte e cultura durante o final de semana em São Paulo

O mês de setembro mal chegou e já recebe uma vasta programação de exposições de artes plásticas e visuais em seu primeiro final de semana. Grandes exposições encerram suas exibições, assim como inauguram outras, como a incrível retrospectiva do modernista Di Cavalcanti, que entra em cartaz na Pinacoteca neste sábado (2/9).

Além das exposições, outras atividades movimentam o circuito artístico de paulistano. É o caso do "Cine Fachada 2017", que exibe 3 filmes durante o final de semana na área externa do Instituto Tomie Ohtake, e do lançamento do financiamento coletivo do JAMAC (Jardim Miriam Arte Clube), na Galeria Baró, com uma roda de conversa com a artista Mônica Nador, neste sábado (2/9), à partir das 15h.

O InfoArtSP selecionou algumas das principais exposições para o leitor não perder tempo e programar os passeios durante o final de semana. Confira:

No subúrbio da modernidade - Di Cavalcanti 120 anos
Artista: Di Cavalcanti
Curadoria: José Augusto Ribeiro
Abertura dia 2/9
Pinacoteca Luz

Um dos mais importantes artistas do modernismo brasileiro, Emiliano Di Cavalcanti ganha maior exposição já realizada desde sua morte, em 1976. Entre pinturas, desenhos e ilustrações, serão exibidas mais de 200 obras, realizadas ao longo de quase seis décadas de carreira e que hoje pertencem a algumas das mais importantes coleções públicas e particulares do Brasil e de outros países da América Latina. Além da atuação pública de Di Cavalcanti como pintor, a mostra destacará também aspectos menos conhecidos de sua trajetória, como as ilustrações e charges para revistas, livros e até mesmo capas de discos. Saiba mais.

Di Cavalcanti, Mulheres na janela, 1926 - óleo sobre cartão. Acervo da Fundação José e Paulina Nemirovsky. Obra em comodato com a Pinacoteca do Estado de São Paulo (Foto: Edouard Fraipont)

Das mãos e do barro
Artistas: Julia Isídrez, Ediltrudis Noguera e Carolina Noguera
Curadoria: Aracy Amaral
Abertura dia 2/9
Galeria Millan

A mostra, que ocupa os espaços da Galeria e Anexo Millan, apresenta pela primeira vez em São Paulo a visceralidade presente na tradição centenária da cerâmica paraguaia a partir de um conjunto de 114 obras, realizadas em 2017, das artistas daquele país: Julia Isídrez, Ediltrudis Noguera e Carolina Noguera. A mostra foi concebida por Aracy Amaral em 2009, por ocasião de sua curadoria na Trienal do Chile, quando a curadora teve um catato mais profundo com as obras dessas três artistas guaranis autodidatas que honram uma tradição centenária, cujas raízes remontam ao período pré-colombiano. Saiba mais.

(Divulgação)

Cidade da língua
Artista: Bompas & Parr
Curadoria: Felipe Chaimovich
Até 3/9
MAM-SP

Último final de semana! A mostra do duo inglês é composta por uma série de instalações que tratam do passado, do presente e do futuro da comida. Em cartaz até o final de semana (3/9), todos os temas da “Cidade da Língua” são tratados num estilo característico: fantasia, festa e o típico senso de humor britânico; celebrando uma década de Bompas & Parr através da arte e da gastronomia. As instalações estão arranjadas como partes de uma cidade inglesa com a típica arquitetura do século quinze. A comida é experimentada de diversas maneiras: por meio do paladar, do cheiro, do toque, da visão e da audição. Saiba mais.

Outros sentidos (Divulgação)

File São Paulo 2017
Artistas: Vários
Até 3/9
Centro Cultural FIESP

Últimos dias! O maior festival de arte e tecnologia da América Latina reúne mais de 350 obras e instalações nacionais e internacionais que despertam sensações e experiências únicas, encantando crianças e adultos. Além disso, a Galeria de Arte Digital (grande plataforma de LED instalada na fachada do prédio), também faz parte do Festival e terá uma programação especial para iluminar as noites paulistanas. O "FILE LED SHOW 2017: Diálogos possíveis" apresenta 18 obras divididas em três mostras: Cinema Algoritmo, Projeto Faces e uma ação colaborativa com a Universidade de Nova York Abu Dhabi, desenvolvida especialmente para esta edição. Saiba mais.

(Foto: Giovanna Fava Mitrani/InfoArtSP)

A poética da imersão
Artista: Lawrence Malstaf
Até 18/9
Centro Cultural Banco do Brasil

O File São Paulo 2017continua por mais alguns dias no Centro Cultural Banco do Brasil, no centro de São Paulo. Se trata do FILE SOLO, modalidade inédita do festival que tem como objetivo mostrar o conjunto de obras de um único artista, explorando a relação interdisciplinar entre tecnologia e criatividade. Para esta primeira edição, a modalidade traz a individual do premiado artista belga, Lawrence Malstaf. Seu trabalho se dá na fronteira entre a arte visual e a performática e cria experiências sensoriais e instalações instigantes que desafiam públicos de todas as idades. Saiba mais.

Lawrence Malstaf, Mirror, 2002 © Lawrence Malstaf & Tallieu Art Office.

Inconveniente
Artista: Paulo Ito
Até 9/9
A7MA

Depois de 8 anos sem pintar quadros, o artista Paulo Ito realiza a exposição individual "Inconveniente". "A exposição chama Inconveniente, pois expõe uma faceta de algo que incomoda no meu trabalho de rua, que normalmente é bastante sarcástico. Foi um desafio trazer essa dinâmica pra telas e espaço expositivo", explica Ito. Saiba mais.

Paulo Ito (Divulgação)

Endoexorama
Artista: Francisco Rosa
Até 30/9
Luis Maluf Art Gallery

A mostra exibe 14 esculturas inéditas do artista reconhecido por desenvolver as suas obras através do manuseio de fios de arame, como alumínio, galvanizado, ferro recozido e cobre. Nesta individual, Francisco sugere um olhar e uma reflexão sobre o que acontece dentro e fora de cada uma de suas esculturas. Por este motivo, a mostra chama-se "Endoexorama", neologismo criado pelo artista. Saiba mais.

(DIvulgação)

Casa aberta
Artista: Tomie Ohtake
Curadoria: Paulo Miyada e Carolina de Angelis
Até 24/10
Instituto Tomie Ohtake

A mostra revela e reflete sobre o espaço onde a rtista Tomie Ohtake morou e trabalhou nos últimos 45 anos de sua vida. Através de desenhos, gravuras, fotografias, vídeos e lembranças, a exposição evidencia aspectos da casa de Tomie que tanto abrigava quanto catalisava seus processos, apontando como seu cotidiano orbitava em torno de seu ofício, assim como era orbitado por ele. Desde 1970, a artista morou nessa casa-ateliê desenhada por Ruy Ohtake, seu filho mais velho. Saiba mais.

Tomie Ohtake em seu ateliê. (Divulgação)

Prêmio Brasil Fotografia 2017
Artistas: Vários
Curadoria: Cildo Oliveira
Até 8/10
Espaço Cultural Porto Seguro

O Espaço Cultural Porto Seguro abriga a mostra do "Prêmio Brasil Fotografia 2017", com os vencedores do prêmio que este ano contempla 10 artistas e mais de 50 obras entre trabalhos impressos e multimeios. Com curadoria geral do artista visual Cildo Oliveira, o prêmio teve o júri deste ano constituído por Fábio Magalhães, Angélica de Moraes, Rubens Rewald e Evandro Teixeira; e os artistas contemplados foram Nair Benedicto, Antônio Saggese, Gilvan Barreto, André Arruda, André Cunha, Tiago Coelho, Adriano Escanhuela, Osvaldo Vendrame, Leo Caobelli e Dirceu Maués. Saiba mais.

Nair Benedicto, Série Índios Molhados

Essas e outras exposições você pode conferir na agenda do InfoArtSP.