Notícias

Voltar

Aberturas para conferir no final de semana

Selecionamos 5 aberturas recentes, para aproveitar no final de semana!

DO PÓ DA TERRA
ARTISTAS: MAURICIO NAHAS
CURADORIA: DIÓGENES MOURADE
MUSEU AFRO-BRASIL

O Museu Afro Brasil recebe a exposição “Do Pó da Terra”, com 50 imagens em preto e branco feitas pelo fotógrafo Mauricio Nahas no Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais. A mostra, que tem curadoria de Diógenes Moura, faz parte de um projeto que envolve o lançamento de um livro de fotografias e de um longa documentário, todos produzidos com um mesmo objetivo: revelar quem são e como vivem os artistas da região, em sua maioria mulheres. O projeto "D​o Pó́ da Terra",​ idealizado pelo produtor e agente fotográfico Fernando Machado, tem como objetivo lançar um novo olhar – mais verdadeiro e sensível – sobre a produção artística em cerâmica e argila dos moradores da região conhecida por sua realidade miserável. Desemprego, seca, altas taxas de mortalidade, alcoolismo, violência e o solo condenado pela monocultura do eucalipto fizeram com que o Vale do Jequitinhonha recebesse o apelido de Vale da Miséria.

Mais informações


Lira Marques, Cidade de Araçuaí, Autor: Mauricio Nahas / Divulgação

ARQUINTERFACE
CURADORIA: GISELE BEIGUELMANDE
CENTRO CULTURAL FIESP - RUTH CARDOSO  
DIAS E HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO: DIARIAMENTE, DAS 10H/20H

A maior galeria de arte digital a céu aberto da América Latina, a Galeria de Arte Digital SESI-SP, situada na fachada do prédio da SESI/Fiesp na avenida Paulista, será a tela da mostra inédita "Arquinterface". “Não é mais só um celular ou um computador que pode servir de interface para um artista, um prédio inteiro também pode. As tecnologias em rede abrem várias possibilidades, capazes de ultrapassar até os limites físicos da arquitetura e reinventar as cidades”, explica a cocuradora da mostra, a artista e professora da FAU-USP, Giselle Beiguelman. Para explorar esse novo campo, o SESI-SP convidou pesquisadores, artistas, arquitetos, designers consagrados e nomes que vêm despontando neste cenário para criarem respostas à pergunta: como a arquitetura pode funcionar como suporte midiático?

Mais informações


A obra #QR-Comms instiga o público que anda pela Pauista / Divulgação

 

CAMPOS ALTERADOS
CURADORIA: RACHEL ROSALEN E RAFAEL MARCHETTIDE
MAC - MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA
DIAS E HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO: TERÇA DAS 10H ÀS 21H, QUARTA A DOMINGO DAS 10H ÀS 18H

Desde 2014, uma fazenda tradicional cafeeira no interior de São Paulo, próximo à cidade de São José do Barreiro, recebe o programa rural.scapes - Laboratório em Residência, criado pelos artistas Rachel Rosalen e Rafael Marchetti, que assinam juntos vários projetos de arte e tecnologia. O programa propõe o deslocamento da produção artística dos grandes centros urbanos, tendo como foco a pesquisa, articulação, reflexão, práticas transdisciplinares artísticas e produção crítica em um ambiente rural produtivo na era da informação. Parte do resultado das residências realizadas em 2014 e 2015 pode ser vista pelo público na exposição "Campos Alterados", que o Museu de Arte Contemporânea da USP inaugura no dia 14 de novembro, a partir das 11 horas. São 25 trabalhos – entre objetos, instalações, vídeos, fotografias e performances - de artistas e coletivos do Brasil e de países como Alemanha, Suécia, Argentina, Itália, Equador, África do Sul, México, Colômbia, França, Chile e Iraque.

Mais informações


Divulgação

 

ARTE É A ÚLTIMA ESPERANÇA: AÇÃO POSTAL E OUTRAS AÇÕES DE PAULO BRUSCKY
ARTISTAS: PAULO BRUSCKY
CURADORIA: ANTÔNIO SÉRGIO BESSA
CENTRO CULTURAL CORREIOS DE SÃO PAULO 
DIAS E HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO: SEGUNDA A SEXTA, DAS 9H ÀS 18H. SÁBADO, DOMINGO E FERIADO, DAS 11H ÀS 17H.

Uma síntese da trajetória de quatro décadas do artista multimídia e poeta brasileiro Paulo Bruscky (Recife, 1949), um dos pioneiros da arte postal no Brasil, ganha importante mostra no Centro Cultural Correios, em São Paulo. Não por acaso, o curador da exposição, Antônio Sérgio Bessa, tratou de escolher, dentro de todo o universo criativo do artista, o gênero da arte correio como enfoque da exposição “Arte é a Última Esperança: ação postal e outras ações de Paulo Bruscky”.

Mais informações


Paulo Bruscky, A Arte é a Última Esperança (registro de ação no XXXVI Salão de Artes Plásticas de Pernambuco, 1983, fotografia ed vintage 18 x 23,5 cm) / Divulgação

 

ELEMENTOS DE BELEZA: UM JOGO DE CHÁ NUNCA É APENAS UM JOGO DE CHÁ
ARTISTAS: CARLA ZACCAGNINI
CURADORIA: FERNANDO OLIVADE
MASP - MUSEU DE ARTE DE SÃO PAULO ASSIS CHATEAUBRIAND
DIAS E HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO: TERÇA A DOMINGO: DAS 10H ÀS 18H (BILHETERIA ABERTA ATÉ 17H30). QUINTA-FEIRA: DAS 10H ÀS 20H (BILHETERIA ATÉ 19H30)

Pela primeira vez no país, o MASP expõe a instalação "Elementos de beleza: Um jogo de chá nunca é apenas um jogo de chá" (Elements of Beauty: A Tea Set Is Never Only a Tea Set). Assinada pela brasileira Carla Zaccagnini, a obra integra o acervo do museu, já tendo sido apresentada em importantes museus do Reino Unido, Holanda e Argentina. Elementos de beleza é baseada no livro homônimo da artista, lançado em 2012, sobre as sufragistas de Londres e Manchester, nos anos 1910. A publicação, que faz parte da obra e estará disponível para consulta dos visitantes, reúne material de arquivo, fotografias, recortes de jornal e registros criminais a respeito da seção considerada mais radical do movimento, que defendia o direito de voto para as mulheres nas eleições políticas. A Women’s Social and Political Union (WSPU), organização de militância pelo voto feminino, era adepta de táticas de ação não convencionais, que incluíam ataques a vitrines de lojas, museus e pinturas, em especial aquelas que representavam nus femininos e retratos de homens. 

Mais informações


Fotografia de monitoramento de militantes sufragistas detidas por atacarem museus e obras de arte, Departamento de Registro Criminal, 1914 / © National Portrait Gallery, London

Para ficar a par das exposições, cadastre-se na nossa newsletter 

 

 

 

Receba o e-book do projeto de Conservação de Esculturas em Espaços Públicos