AGENDA DAS ARTES

Voltar

Vanguarda brasileira dos anos 1960 – Coleção Roger Wright

Artistas: Vários

Curadoria: José Augusto Ribeiro

De 27/8 a 26/9/19

Pinacoteca do Estado de São Paulo Ver mapa

Endereço: Praça da Luz, 2 - Largo General Osório, 66 - Luz

Telefone: (11) 3324-1000

‘Vanguarda brasileira dos anos 1960 – Coleção Roger Wright’ traz obras dos artistas mais representativos da nova figuração e da explosão política e colorida do pop dos anos 1960 e 1970

 A Pinacoteca de São Paulo recebe, a partir do dia 27 de agosto, a exposição ‘Vanguarda brasileira dos anos 1960 – Coleção Roger Wright’, um recorte de 50 obras realizadas entre as décadas de 1960 e 1970 no Brasil pelos artistas mais representativos da nova figuração, do teor político e da explosão colorida do pop, como Wesley Duke Lee, Claudio Tozzi, Antonio Dias, Cildo Meireles, Nelson Leirner, Raymundo Colares, Rubens Gerchman, Carlos Zilio, entre outros.

Antonio Dias. A morte americana: Bamboo!, 1967. Acrílica sobre tela. 97 x 189,5 cm. Crédito fotográfico: Isabella Matheus

 A mostra de longa duração celebra o comodato de 178 obras estabelecido em março de 2015 entre a Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, a Pinacoteca e a Associação Cultural Goivos, responsável pela Coleção Roger Wright. Além disso, também dá continuidade à narrativa iniciada com a exposição “Arte no Brasil: Uma história na Pinacoteca de São Paulo”, em cartaz no segundo andar e que apresenta os desdobramentos da história da arte no Brasil do período colonial aos primeiros anos do modernismo em 1920.

Geraldo de Barros. Marlboro, 1976. Esmalte sobre offset a cores sobre papel colado sobre aglomerado e metal. 284,2 x 183,2 x 1,9 cm. Crédito fotográfico: Isabella Matheus

“Com esse conjunto, o museu oferece aos visitantes a possibilidade de ver e compreender processos recentes que contribuíram para formação da visualidade brasileira. Sem contar, que a Pinacoteca se consolida como um museu nacional da história da arte no Brasil, constituído por núcleos articulados em uma narrativa extensa e representativa”, explica José Augusto Ribeiro, curador da exposição. 

Claudio Tozzi. Veja o nu, 1968. Estrutura em látex sobre compensado, tinta sobre metal, lâmpada, tecido e renda, balcão em látex sobre compensado e cilindro de metal.207,5 x 77,5 x 71,5 cm. Crédito fotográfico: Isabella Matheus

A exposição tem patrocínio, via leis de incentivo, de Pirelli, Klabin e Credit Suisse. Sua realização foi possível também graças ao apoio direto de amigos pessoais do colecionador Roger Wright, como Paulo S.C. Galvão Filho e José Olympio da Veiga Pereira.   

Comodato
A Coleção representa a produção brasileira dos anos 1960 e possui importantes instalações produzidas a partir de 2000. Foi montada por Roger Wright e seus dois filhos desde 1996 e, após o acidente que vitimou a família em 2009, Christopher e Ellen Mouravieff-Apostol, irmão e mãe de Roger Wright, decidiram manter as obras em solo brasileiro. Para isso, consultaram vários museus nacionais, buscando encontrar algum que apresentasse condições seguras e plenas de pesquisa, comunicação, salvaguarda e projeção pública.

Tomoshige Kusuno.A porta, 1965. Dobradiça de ferro, esparadrapo, fibra de vidro, gaze, gesso, luvas de plástico, acrílica e látex sobre madeira. 225 x 203,9 x 22,5 cm. Crédito fotográfico: Isabella Matheus 

"Estou muito feliz com a perspectiva de ver em breve a coleção aberta ao público na Pinacoteca. Acima de tudo, tenho certeza que tanto o Roger como os filhos estariam orgulhosos com esse novo rumo na história da coleção que eles montaram com tanta dedicação", disse Christopher.

A Pinacoteca tem experiência em acomodar obras de grande relevância por meio de comodatos, como a Coleção Brasiliana - Fundação Estudar, que após o período de empréstimo foram doadas ao museu e hoje compõem o seu acervo, e o comodato assinado em 2004 com a Fundação Nemirovsky com trabalhos importantes do período modernista.


Hélio Oiticica, Relevo espacial V1, 1960. Tinta automotiva sobre madeira. 129 x 150 x 23,4 cm. Crédito fotográfico: Isabella Matheus

Serviço
Em cartaz até 26 de agosto de 2019
Pinacoteca – Praça da Luz, 2.
Ingresso R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia).
Crianças com menos de 10 e adultos com mais de 60 anos não pagam. Aos sábados a entrada é gratuita para todos os visitantes.