AGENDA DAS ARTES

Voltar

Sean Scully: de 1974 a 2015

Artistas: Sean Scully

Curadoria: Jacopo Crivelli Visconti

De 11/04 a 28/06

Pinacoteca do Estado de São Paulo Ver mapa

Endereço: Praça da Luz, 2 - Largo General Osório, 66 - Luz

Telefone: (11) 3324-1000

A Pinacoteca do Estado de São Paulo, museu da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, apresenta a partir de abril a exposição "Sean Scully – 1974-2015". Com 46 trabalhos produzidos entre 1974 a 2014, o amplo recorte permite observar as variações no processo criativo do artista irlandês, que teve sua obra exposta no Brasil em poucas oportunidades.

Sean Scully nasceu na Irlanda em 1945, estudou em Londres e vive nos Estados Unidos desde 1975, onde se naturalizou. É o pintor abstrato mais importante desta geração. Seu trabalho é aclamado internacionalmente e integra algumas das mais importantes coleções do mundo, incluindo o Metropolitan Museum of Art, Nova Iorque; Guggenheim Museum, Nova Iorque; Tate, Londres; Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofia, Madri; e Instituto Valencia d’Arte Moderna, Valência.

Landline North Blue, 2014; e Landline the Sea, 2015. 

A pintura de Sean Scully é abstrata, composta por formas geométricas precisas, com linhas mais demarcadas e claras. Há telas com blocos que vêm para fora, com diferença de espessura. Utiliza uma variedade de paletas de cores que vão desde tons de preto e ricas variações de marrom e vermelho, até cores vibrantes como o azul-de-rosa e o amarelo canário. Nesta exposição é possível conferir também aquarelas e pasteis menos conhecidas do grande público. Algumas de suas pinturas são muito impactantes por seu tamanho, como Darkness here, 1989. Exibida nesta exposição, é seu maior quadro, com 4 metros, e contribuiu para que Sean fosse mais conhecido a partir dos anos 90.

Com curadoria de Jacopo Crivelli Visconti, a exposição, patrocinada por Credit Suisse, Oi e Iguatemi São Paulo, ocupará o primeiro andar da Pinacoteca de 11 de abril até dia 28 de junho de 2015.

Union Red Black, 1996 / Fotos: Tauã Miranda