AGENDA DAS ARTES

Voltar

Resistência | O Lago do Esquecimento

Artistas: Marcela Tiboni | Paula Sampaio

Curadoria: -

De 15/10 a 20/12

Sesc Santana Ver mapa

Endereço: Av. Luiz Dumont Villares, 579 - Santana

Telefone: (11) 2971-8700

No dia 15 de outubro, o Sesc Santana abre a exposição Resistência, por Marcela Tiboni, no Foyer das Artes, espaço dedicado a intervenções de artistas contemporâneos de diversas áreas de criação. O trabalho da artista fica exposto até 20 de dezembro, de terça a sábado, das 10h às 20h, e domingos e feriados, das 10h às 17h.

Por meio dos olhares e reflexões dos visitantes, a instalação busca gerar uma discussão, falada ou mesmo silenciosa, sobre a violência e a resistência. Diante de “objetos para resistir” e “palavras para atacar”, são provocados questionamentos sobre: a resistência como crime e ameaça, a defesa como um ato de ataque e o silenciamento a partir da força.


Marcela Tiboni, Resistência.

 


Marcela Tiboni, Resistência.

E de 21 de outubro a 18 de dezembro, as obras do projeto O Lago do Esquecimento, de Paula Sampaio, ficarão expostas na fachada do Sesc Santana. Ao exibir seu trabalho realizado na hidrelétrica Tucuruí - PA, a fotojornalista conclui o ciclo expositivo da série Raízes e Asas.

Dentre as marcas do regime autoritário, a face de concreto é uma das que mais traduzem o período, a construção da hidrelétrica Tucuruí, na década de 70, é exemplo disso. A viagem pelas águas do lago, além de revelar os trilhões de litros em energia, externa as cifras materializadas na paisagem fossilizada e impactante das árvores que delicadamente evidenciam os restos das florestas, dos animais, das cidades, das tribos indígenas e das histórias afogadas.

A criação faz parte do projeto Raízes e Asas, que teve início em março de 2015 e segue até dezembro de 2016, no qual o Sesc Santana realiza um ciclo expositivo sob curadoria de Nair Benedicto. A série abriga o imaginário de sete fotógrafas vindas de diversos estados brasileiros, trazendo suas indagações sobre temas como identidade, natureza, raízes, transcendência, violência e a ideia de “não lugar”, explorando os limites que permeiam o que é de dentro, de fora, do privado, do público e de si. 


Paula Sampaio, Lago do Esquecimento.

O projeto Sesc Vitrine torna os vidros dos muros de entrada da unidade, uma galeria a céu aberto, exibindo para o público da zona norte trabalhos de artistas contemporâneos no campo da fotografia. Um profissional é convidado para selecionar trabalhos de artistas de acordo com um eixo curatorial definido conjuntamente e, a partir dessa escolha, as exposições individuais se sucedem periodicamente. 

Artistas:
Bacharel em Artes Plásticas pela FAAP e mestre em Estética da Arte pelo MAC-USP, Marcela Tiboni dedica seu tabalho à fotografia. A artista vê essa vertente artística como uma forma de criar pinturas através das lentes. Expõe regularmente em importantes espaços culturais brasileiros, como: Paço das Artes (São Paulo), Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Fortaleza), Memorial da América Latina (São Paulo), Instituto Tomie Ohtake (São Paulo).

Formada em Comunicação Social e especialista em Semiótica, Paula Sampaio dedica seu trabalho a documentar processos de migração e colonização na Amazônia a partir do cotidiano de comunidades que vivem às margens de grandes projetos e estradas, principalmente nas Rodovias Belém-Brasília e Transamazônica. Suas criações integram coleções do MAM (SP), Fundación Comillas e ProDocumentales (ESP), Fifty Crows (EUA) entre outras, as quais já lhe renderam prêmios pela Funarte (RJ) e Mother Jones Fund for Documentary Photography (EUA).

Serviço:
Exposição: Resistência
Marcela Tiboni
De 15/10 a 20/12
Exposição: Lago do Esquecimento.
Paula Sampaio
De 21/10 a 18/12