AGENDA DAS ARTES

Voltar

Os anos em que vivemos em perigo

Artistas: Vários

Curadoria: Marcos Moraes

30/4 a 28/7

MAM - Museu de Arte Moderna Ver mapa

Endereço: Parque Ibirapuera, Portão 3 - Ibirapuera

Telefone: (11) 5085-1300

O MAM (Museu de Arte Moderna de São Paulo) apresenta “Os Anos em que vivemos em perigo”, que fica em cartaz de  30 de abril a 28 de julho. A exposição revisita o período de 1965 a 1970 e propõe um recorte da coleção focado na segunda metade da década de 1960, um momento plural da arte brasileira, que foi fundamental para o desenvolvimento da produção artística da época e dos dias atuais.


Marcello Nitsche, Eu quero você, 1966. Crédito: Romulo Fialdini

O contexto do período provocou transformações na cena cultural do país, marcada pela antropofágia. Simultaneamente, houve a reestruturação do MAM que, em 1969, teve sua nova sede inaugurada, um marco de resistência. Neste ano o museu celebra seus 70 anos de história.

A exposição tem curadoria de Marcos Moraes e transita entre os períodos de tendência pop até obras de filiação surrealista, o que as une é a expressa inquietação social com a situação da época. São cerca de 50 obras de artistas como Antônio Henrique Amaral, Anna Maria Maiolino, Antônio Manuel, Cláudio Tozzi, Maureen Bisilliat, Wesley Duke Lee, entre outros.


Maurício Nogueira Lima, Não entre à esquerda, 1964 . Crédito:Romulo Fialdini

As técnicas e suportes variam, há desde pinturas e xilogravuras até fotografias e objetos que foram selecionados para compor a partir de imagens o contexto cultural vigente, as manifestações, greve, censura, utopia, repressão, desejo e  a construção de uma identidade brasileira. A coletânea revela a potencialidade da ampliação de horizontes retratada pela vanguarda brasileira do período.


Marcelo do Campo, Movimento terrorista Andy Warhol MTAW, 1970 2003 . Crédito:Romulo Fialdini

 Moraes afirma que considerou “o contexto, o ambiente efervescente e os acontecimentos que envolveram esses artistas no período dos anos 60 com atitudes radicais frente ao sistema da arte vigente no país, entre eles as exposições: Nova Objetividade Brasileira (MAM RJ), 1ª JAC Jovem Arte Contemporânea (MAC USP), Exposição-não-exposição (Rex Gallery & Sons) e a 9ª Bienal de São Paulo”. O curador afirma que a proposta da exposição é propor uma reflexão sobre esses complexos momentos vividos, tendo como marcos os anos de 1965 e 1970 rebatendo e rebatidos em 2019, suas atmosferas marcadas pela vida e a presença do perigo e da ameaça.

Serviço
Os anos em que vivemos em perigo
Datas e Horários: De 30/4 a 28/7. De terça a domingo, das 10h às 17h30 (com permanência até as 18h)
Local: Museu de Arte Moderna de São Paulo |Parque Ibirapuera - Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº - Portões 1 e 3
Ingresso: R$7,00. Gratuidade aos sábados. Meia-entrada para estudantes e professores, mediante identificação.
Gratuidade para menores de 10 e maiores de 60 anos, pessoas com deficiência, sócios e alunos do MAM, funcionários das empresas parceiras e museus, membros do ICOM, AICA
e ABCA com identificação, agentes ambientais, da CET, GCM, PM, Metrô e funcionários da linha amarela do Metrô, CPTM, Polícia Civil, cobradores e motoristas de ônibus,
motoristas de ônibus fretados, funcionários da SPTuris, vendedores ambulantes do Parque Ibirapuera, frentistas e taxistas com identificação e até 4 acompanhantes.
Agendamento gratuito de visitas em grupo pelo tel. 5085-1313 e e-mail educativo@mam.org.br