AGENDA DAS ARTES

Voltar

Niobe Xandó

Artistas: Niobe Xandó

Curadoria: María Iñigo Clavo

25/5 a 17/7

SIM - Galeria Ver mapa

Endereço: Rua Sarandi, 113A

Telefone: 11 3062-8980

A Galeria Simões de Assis apresenta  Niobe Xandó, exposição que apresenta um panorama da produção da artista. A mostra reúne cerca de 50 obras criadas entre 1960 e 1992 e fica em cartaz de 25 de maio a 17 de julho. São mais de 30 óleos sobre tela, 15 trabalhos sobre papel e cinco Totens que apontam o dinamismo e a pluralidade do trajetória da artista, características que a tornaram detentora de uma narrativa particular marcante na história da arte brasileira.

NIOBE XANDÓ, Máscaras, 1967, 71 x 90 cm, óleo sobre tela

Na década de 1960 Niobe Xandó abandonou o figurativo e passou a se aproximar da abstração, esse movimento ficou marcado pelo desenvolvimento do tema das Máscaras, que percorreu toda a sua obra. Algo semelhante pode ser visto nos Totens em que a artista recobre volumes de madeira com as linhas e cores usadas nas Máscaras. A passagem da artista pela Bahia foi uma das experiências que influenciou a composição dessas obras, nesse momento ela descobriu o Afro e acrescentou aos seus trabalhos a perspectiva dos estudos sobre a arte pré-colombiana pré-colombiana e indígena brasileira.

NIOBE XANDÓ, Máscaras XXV O jogo I, c.1968, 95x115 cm óleo sobre tela

A representação da abstração na obra de Xandó, de acordo com suas próprias palavras resulta de um choque do homem primitivo com o homem contemporâneo, conforme havia declarado para Maria Ignez Corrêa da Costa” (Jornal do Brasil, Rio de Janeiro/RJ, 06/08/1969), essa entrevista faz parte da pesquisa de María Iñigo Clavo, em seu texto para esta exposição. “É o que ela chamou de mecanicismo, em um encontro crítico entre o progresso e a ciência com a espiritualidade”, diz a crítica. Segundo Clavo, os retratos mecanicistas de Xandó de subjetividades tecnológicas e arcaicas em desintegração, como em As seis máscaras (1972), Máscaras LXII/ O diálogo (1968) ou Máscaras XXV/ O jogo I (1968), são também futurismos interrompidos pela atemporalidade do jogo, da cor, das repetições seriais imperfeitas, das tecnologias defeituosas e dos gestos.

Serviço
Niobe Xandó
Datas e Horários: 25/5 a 17/7
Local: Simões de Assis Galeria de Arte | Rua Sarandi, 113 A, Jardins
Entrada livre e gratuita