AGENDA DAS ARTES

Voltar

Lado B: O disco de vinil na arte contemporânea brasileira

Artistas: Vários

Curadoria: Chico Dub

De 25/4 a 30/6

Sesc Belenzinho Ver mapa

Endereço: Rua Padre Adelino, 1000 - Belenzinho

Telefone: (11) 2076-9700

Sesc Belenzinho apresenta “Lado B: O disco de vinil na arte contemporânea brasileira" que fica em cartaz de 25 de abril a 30 de junho. A mostra discute a multiplicidade de possibilidades de uso do disco de vinil como material estético, as intervenções apresentadas podem ser sonoras, físicas, conceituais, ritualísticas e poética - e inclusive podem questionar e propor novos significados para as formas e funções originais dos long plays e objetos de seu universo.

André Damião, Narval (2016). Crédito: cortesia do artista. 

Curada por Chico Dub e coordenada por Luiza Mello, a exposição conta com  61 obras de mais de 30 artistas visuais e sonoros do país e tem a proposta de possibilitar uma experiência sinestésica ao visitante, convergindo sonoridades e visualidades. “Convidar o visitante do museu para, além dos olhos, usar os ouvidos tem se tornado uma constante. O som, em si mesmo, devido a avanços na tecnologia e, também, pelo desejo de ultrapassar os limites da experimentação, passou a ser reconhecido e exibido como arte”, afirma Chico Dub.

Chiara Banfi, O magnífico novo mundo da música - da série Discos Vazios (2013-14). Crédito: cortesia da artista

A exposição tem um caráter interativo, instalações sonoras, pinturas, esculturas, discos conceituais, vídeos, fotografias, manipulações sônicas e objetos-instrumentos podem ser conferidos em todo o espaço expositivo do Sesc Belenzinho.

Os LPs servem de suporte para abarcar diversas discussões como comentários políticos,reflexões sobre a morte, o orgulho da propriedade e o disco como retrato da individualidade, entre outros.


O Grivo. Dueto de Radiolas (2017). Crédito: Lucas Bori

Além dessas obras haverá também performances ao vivo: Hit Parede, do coletivo Rádio Lixo, na noite de abertura no dia 25 de abril; Oficina de Sampleamento Radical, um workshop e performance coletiva organizada por Alexandre Fenerich, nos dias 3 e 4 de maio; Chelpa Ferro apresenta um set inédito na sua carreira, utilizando como matéria-prima os discos favoritos de sua coleção, no dia 11 de maio; Alguns discos desta exposição sobrepostos e justapostos, de Gustavo Torres, se utiliza de diversos “discos de artista” presentes na exposição, tal como num exercício de metalinguagem, no dia 8 de junho; e Narva 1 ao Vivo, de André Damião, no encerramento, no dia 30 de junho.

Vale a pena conferir!

Serviço
Lado B: O disco de vinil na arte contemporânea brasileira
Datas e Horários: De 26 de abril a 30 de junho de 2019. De terça a sábado, das 10 às 21h; domingos e feriados, das 10h às 19h30
Local: Sesc Belenzinho |Rua Padre Adelino, 1000
Entrada livre e gratuita