AGENDA DAS ARTES

Voltar

História de Olhares Compostos

Artistas: Vários

Curadoria: -

De 17/8 a 6/9

Arte Hall Ver mapa

Endereço: Rua Cônego Eugênio Leite, 240

Telefone: (11) 3063 4630

A Arte Hall inaugura dia 17 de agosto “História de Olhares Compostos”, mostra coletiva que convida os artistas a apresentarem obras montadas em dípticos, trípticos e polípticos, criando obras composta por mais de uma imagem. Uma narrativa contada em vários cliques, onde cada artista apresenta seu múltiplo olhar sobre o mundo. 


A beira do Rio Uatamã, 2017. Políptico: 60 x 90 cm total.

Participam desta história artistas representados pela galeria como seu novo talento Luiz Maudonnet, Ana Nitzan e artistas convidados como Fabiano Al Makul, o veterano Armando Prado e sua pupila Paula Clerman.


Poliptico castanho da serie polipticos , 2017. Foto 18 x 18 cada. Poliptico 50 x 1,48 cm.

A coletiva, que ocupa todo o espaço da galeria, apresenta o desdobramento da pesquisa de cada artista, onde o tempo é desfragmentado contando sua história em vários cliques. Nessa exposição os artistas contemplam tanto a natureza quanto o cenário urbano. Cores, formas e luz são protagonistas da exposição. 


Artista Ana Nitzan – Da serie “ As estações mudam, mas não sem seus ornamentos “, 2017 mesma arvore em momentos diferentes, 2012 e 2014. Fotografia e impressão digital em papel de algodão - Díptico, 30 x 40 cm cada.

Luiz Maudonnet, jovem fotógrafo, traz com seu trabalho uma leitura poética de um mundo infindável. Para essa coletiva, o artista, traz fotografias P&B e coloridas em dípticos, trípticos e polípticos.

Ana Nitzan, que trabalha com diversos materiais simultaneamente, como terra, madeira e bronze, apresentará, uma nova série onde mescla a fotografia e a madeira. Apostando, desta forma, na mistura de elementos e assim trazendo uma nova perspectiva para seu trabalho.

Fabiano Al Makul vê sua alma no encanto pelas cenas do cotidiano ricas em sombra e luz, bem como a paixão pelas cores que conectam situações distintas através de POLÍPTICOS. Segundo o artista, “fotografia remete a saudade, nostalgia, o canto do amor”.

Paula Clerman baseou sua pesquisa em registrar espaços vazios que trazem suas marcas, memórias e histórias, formando um jogo de livre correlação entre as fotografias e as palavras, que dialogam através da cor e do posicionamento.

Armando Prado é fotografo eclético que passou pela foto jornalismo, trás para essa exposição um olhar fictício e quase idealizado das curvas arquitetônicas e naturais cariocas.

Serviço
Exposição: "História de Olhares Compostos", coletiva com os artistas Luiz Maudonnet, Ana Nitzan, Fabiano Al Makul, Armando Prado e Paula Clerman.
Datas e Horários: Abertura dia 17 de agosto, às 18h. Em cartaz até dia 6 de setembro de 2017. De segunda a sexta-feira, das 10h às 18h.
Local: Arte Hall Galeria de Arte | Rua Cônego Eugenio Leite, 240 - Pinheiros, São Paulo.
Entrada livre e gratuita.