AGENDA DAS ARTES

Voltar

Corpos Livres

Artistas: Bob e Helena Wolfenson

Curadoria: -

5, 6 e 7/4

Instituto Tomie Ohtake Ver mapa

Endereço: Avenida Brigadeiro Faria Lima, 201 - Pinheiros - São Paulo - SP CEP 01451-001

Telefone: (11) 2245-1900

O Instagram convidou Bob e Helena Wolfenson a capturar, em vídeo e foto, a imagem de oito mulheres que fazem uso da rede social para promover a ideia de que a beleza não tem um único padrão. O resultado deste trabalho é a exposição Corpos Livres que celebra a diversidade e o amor-próprio das influencers.
Alexandra Gurgel (@alexandrismos), Thais Carla (@thaiiscarlaoficial), Luci Gonçalves (@lucigoncalvesa), Isabella Trad (@todebells), Juliana Romano (@ju_romano), Mayara Efe (@mayaraefe), Bia Gremion (@biagremion) e Rita Carreira (@ritacarreiraa)  formam uma forte rede de apoio e contribuem para que mulheres “fora do padrão” se sintam mais felizes com sua aparência.

Bia Gremion para Bob Wolfenson

A exposição será acompanhada de diversas atividades. No dia 4 de abril, às 19h, o Instagram e o Instituto Tomie Ohtake abrem a mostra com um painel de discussão aberto ao público sobre a formação de comunidades virtuais de apoio e debatem imagem do corpo, aceitação e empoderamento. O painel contará com a presença de algumas das protagonistas do ensaio, como Juliana Romano, jornalista de 27 anos, que possui quase 180 mil seguidores no Instagram, Juliana Cunha, da Safernet, e terá a mediação de Natalia Paiva, Gerente de Relações Institucionais para América Latina do Instagram.

Outra atividade da programação, oferecida pelo Instituto Tomie Ohtake gratuitamente no sábado (6) das 15h às 18h, é a oficina “O meu corpo é o meu centro: da representação à representatividade feminina gorda nas artes visuais”, que será conduzida por Jordana Braz e Julia Cavazzini. O encontro será uma apresentação de artistas mulheres gordas que abordam a questão dos corpos gordos em suas produções.

O projeto “Corpos Livres” dialoga com as iniciativas do Instituto Tomie Ohtake que promovem a discussão e um olhar crítico de narrativas historicamente invisibilizadas no campo da arte bem como fomentar contextos de valorização da diversidade. O que se verifica por exemplo na realização de exposições como Histórias Afro-atlânticas, nos projetos socioculturais como o Programa de Acessibilidade, entre outros.
Serviço
Corpos Livres
Datas e horários: 5, 6 e 7 de abril 2019 – das 11h às 20h
Oficina “O meu corpo é o meu centro: da representação à representatividade feminina gorda nas artes visuais”, com Jordana Braz e Julia Cavazzini
Sábado, 6 de abril - 15h às 18h - 20 vagas*
*Evento gratuito e sujeito a lotação.
Entrada livre e gratuita
Instituto Tomie Ohtake| Av. Faria Lima 201