AGENDA DAS ARTES

Voltar

Arte Atual: Jamais me olharás lá de onde te vejo

Artistas: Éder Oliveira, Regina Parra e Virgínia de Medeiros

Curadoria: -

De 7/8 a 29/9

Instituto Tomie Ohtake Ver mapa

Endereço: Avenida Brigadeiro Faria Lima, 201 - Pinheiros - São Paulo - SP CEP 01451-001

Telefone: (11) 2245-1900

Instituto Tomie Ohtake apresenta a oitava edição do programa Arte Atual, a mostra “Jamais me olharás lá de onde te vejo” que reúne obras de Éder Oliveira, Regina Parra e Virgínia de Medeiros. A exposição terá sua abertura no dia  07 de agosto, às 20h e fica em cartaz até 29 de setembro. O retrato como gênero pictórico e como forma de reconhecer e atribuir uma identidade ao retratado é o tema da exposição, o título da mostra foi criado a partir de uma frase do psicanalista Jacques Lacan presente no livro 11 de O Seminário denominado Os Quatro Conceitos Fundamentais da Psicanálise.

Virginia de Medeiros, “Néli”, frame da videoinstalação “Clamor”, 2019, Cortesia da Galeria Nara Roesler e Artista

A equipe curatorial afirma que refletir sobre o retrato é refletir tanbém sobre o ato de retratar. “É possível, por intermédio dos trabalhos, discutir parâmetros de como os artistas constroem os limites entre o "eu" e o "outro", e delimitam relações de afinidade e de distinção. Mais do que isso, os trabalhos presentes explicitam como os artistas convidados se valem da figura humana como uma de suas ferramentas para abordar a violência que imputamos ou a que são imputados nossos corpos, os limites e rastros do tempo e a noção do corpo como um lugar de resistência”, afirmam Diego Mauro, Luana Fortes, Priscyla Gomes e Theo Monteiro, do Núcleo de Pesquisa e Curadoria. 

Éder Oliveira é conhecido por pintar retratos coloridos em diferentes suportes, que vão desde telas até os muros da cidade. As personagens de suas obras majoritariamente são figuras masculinas do caderno policial de jornais, a proposta do artista paraense é discutir a construção da imagem do homem amazônico e denunciar os altos índices de criminalidade no norte do país.

 


Éder Oliveira, Sem título, série Cenas Singulares, 2016, Óleo sobre tela, 71x135cm, Cortesia Galeria Periscópio, F. Octavio Cardoso

Regina Parra apresenta em sua obra uma desconstrução da mitologia de si, a artista utiliza autorretratos para escolher as imagens que irá retratar mas não considera o produto final um autorretrato. Parra afirma que “empresta seu corpo para experimentar posições, movimentos e enquadramentos”.

Virginia de Medeiros apresenta na mostra uma nova montagem da série Alma de Bronze (2016-2018), fruto de sua convivência com lideranças femininas da Frente de Luta por Moradia (FLM) do Movimento Sem Teto do Centro (MSTC). A série teve início com sua participação no Programa de Residência Artística Cambridge e posteriormente transmutada para a Ocupação 9 de Julho, onde exibiu uma primeira versão do trabalho, que também foi exposto no Centro Cultural São Paulo (CCSP).

Regina Parra, “não eu”, 2019, Óleo sobre papel, 76 x 56 cm, Cortesia Galeria Millan

O objetivo do programa Arte Atual é revelar pesquisas artísticas experimentais, e dessa forma aprimorar e enriquecer a pesquisa de cada participante. O programa conta com a  parceria de galerias para a produção das obras, desenvolvidas por meio de diálogos entre a equipe curatorial do Instituto Tomie Ohtake e os artistas convidados. Arte Atual ja produziu sete exposições: Estranhamente Familiar (2013); Medos Modernos (2014); E se quebrarem as lentes empoeiradas? (2015); Da banalidade (2016); É como Dançar sobre Arquitetura (2017), Fábula, frisson, melancolia (2017) e Fratura (2018). Nesta oitava edição, as galerias Millan, Nara Roesler e Periscópio tornaram possível sua realização.

Serviço
Arte Atual: Jamais me olharás lá de onde te vejo, de Éder Oliveira, Regina Parra e Virgínia de Medeiros
Datas e Horários:  De de terça a domingo, das 11h às 20h
Local: Instituto Tomie Ohtake |Av. Faria Lima 201
Entrada livre e gratuita