AGENDA DAS ARTES

Voltar

Afroperu

Artistas: Kike Arnal e outros

Curadoria: -

De 2/6 a 3/7

Memorial da América Latina Ver mapa

Endereço: Avenida Auro Soares de Moura Andrade, 664 - Barra Funda

Telefone: (11) 3823 4600

Retratos que expõem experiências de vida e o cotidiano de homens e mulheres afroperuanos compõem a mostra “Afroperu”, que entra em cartaz no Espaço Gabriel García Márquez do Memorial da América Latina, no dia 2 de junho. A mostra, que fica em cartaz até 3 de julho de 2016, é uma realização da Fundação em parceria com o Consulado Geral do Peru em São Paulo, o Ministério da Cultura do Peru e apoio do Banco Mundial.

As fotografias de Kike Arnal permanecem em cartaz até julho de 2016 (Divulgação)

As mais de 20 fotos registradas pelas lentes do fotógrafo Kike Arnal refletem a história nacional do Peru e a esperança de um país livre de discriminação e que respeite a diversidade de sua população. Kike Arnal, venezuelano, já produziu ensaios fotográficos sobre diversas culturas e teve trabalhos publicados em The New York Times, Life e National Geographic. O Brasil é o terceiro país a receber seu trabalho “Afroperu”, depois da Colômbia e do Peru.

As imagens mostram histórias individuais, mas que, em conjunto, valorizam a memória dos descendentes e dos primeiros homens e mulheres que chegaram escravizados da África às terras peruanas.

Além das fotografias, a exposição apresenta também instrumentos musicais, vestimentas e a exibição do documentário “Nosotros, afroperuanos”, de Gabriela Watson e Danielle Almeida.

No total serão expostas 20 fotografias, além de instrumentos musicais e vestimentas (Divulgação)

Oficina de Cajón
Também fará parte da programação da mostra duas oficinas de “cajón”, instrumento musical – de percussão – afroperuano. Elas serão ministradas pelo músico e investigador da cultura afroperuana, Pithy, nos dias 11 e 18 de junho (sábados), das 14h às 16h, no Espaço Gabo. Em breve, mais informações.

“Mês da Cultura Afroperuana”
Em 2006, o Congresso da República do Peru declarou o dia 4 de junho de cada ano como o “Dia da Cultura Afroperuana”, data proposta em homenagem ao nascimento de Nicomedes Santa Cruz Gamarra, um dos intelectuais peruanos mais ativos de sua geração. Através de seu trabalho multifacetado, Gamarra foi um crítico do racismo, do imperialismo e da desigualdade social e fomentador da solidariedade internacional.

Como uma ação afirmativa do compromisso em prol do desenvolvimento e promoção dos direitos de quem integra a população afroperuana, em 2014, o Ministério da Cultura declarou junho como o “Mês da Cultura Afroperuana”. Desde então, os mais variados tipos de eventos são promovidos para celebrar, reconhecer e valorizar a grande contribuição desta população na construção da nação e desenvolvimento do Peru.

A mostra faz parte desta celebração e do “Decênio Internacional dos Afrodescendentes de 1 de janeiro de 2015 a 31 de dezembro de 2024”, proclamado pela organização das Nações Unidas e que tem como lema “Afrodescendentes: reconhecimento, justiça e desenvolvimento”.

O Brasil é o terceiro país a receber o trabalho “Afroperu”, do venezuelano Kike Arnal (Divulgação)

serviço
Exposição: "Afroperu", com fotografias de Kike Arnal.
Datas e horários: De 2 de junho a 3 de julho de 2016. De terça a domingo, das 9h às 18h.
Local: Memorial da América Latina | Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 - Barra Funda.
Entrada gratuita.